quinta-feira, 29 de junho de 2017

O FURACÃO NO SER ADOLESCENTE


O emocional neles não se pode dizer que é algo estabilizado. De modo algum. O adolescente vive tormentos intensos por dentro, e sempre pode explodir, por causa dos hormônios que estão aflorando de uma maneira  jamais sutil.
É por isso que choram tanto, que têm essa fama de rebeldes, de alguém que está sempre indo contra as diretrizes estabelecidas.
A adolescência, hoje em dia, jamais pode ser comparada com a de antigamente. Será que eles, tempos atrás, não eram mais calmos? Não se conhece adolescentes rebeldes de tempos de outrora.Pode ser que pelo farto de não termos acesso a essas informações, achamos que eles eram melhores que os de hoje. As mulheres se casavam até com catorze anos, e viviam a vida toda assim. Parece que isso vai de certos tempos.
A mídia tem desenhado um modo de ser para os adolescentes de hoje. A maioria deles copia valores disseminados pela televisão e cinema, e as mídias sociais, que hoje pregam modelos de valores para eles. Não importa se eles são evangélicos ou não, parece que a influência atinge a todos. Mas na igreja isso eles são mais controlados. A palavra de Deus e o Espírito Santo fazem um lindo trabalho neles, não permitindo que eles se entreguem totalmente, mas conseguem ter força para serem obedientes.
Imagino como eles são vítimas das artimanhas de Satanás, que cada vez que os anos passam, mas ele está investindo neles, pois ainda estão formando suas personalidades, e são mais vulneráveis. As músicas direcionadas às adolescentes, por exemplo, as tratam como se fossem mulheres experientes, como se elas fossem meros objetos sexuais, e, por incrível que pareça, as autoridades não estão nem aí para isso, como se fosse coisa normal.
Os adolescentes têm um furacão por dentro, e nem sempre são compreendidos. Até os pais, às vezes, caem no erro de ver seu modo de agir apenas como "rebeldia". Se bem que esse conceito de rebeldia dos adolescentes tomou fôlego de uns tempos para cá, parece que os adolescentes ficaram mais "rebeldes", como se, devido à exposição deles às várias espécies de mídia, incrementasse ainda mais esses hormônios tornando-os mais ativos. Existem estudos que mostram que a televisão tem moldado o caráter a mente das pessoas, expostas a horas e horas de violência e erotismo, duas coisas que sempre andaram juntas. 
Essa intensidade no ser dos adolescentes de hoje jogaram eles nas mãos de conceitos perigosos, mostrando que eles podem entregar-se a todo tipo de imoralidades. Certa vez, presenciei um fato que me deixou estarrecido. Em um ônibus onde estava, havia cerca de uns dez adolescentes, e, nas conversas deles, pude perceber que estavam marcando um encontro deles na casa de um dos seus amigos, pois estariam sozinhos. E a conversa deles parecia que era de homens e mulheres experientes, e já estavam planejando quem "ficaria" com quem, e até  o que fariam! Infelizmente, isso está muito comum hoje em dia, mas não quer dizer que seja aceitável. Pelo Facebook, Instagram e Whatsapp, vídeos diversos circulam, e mensagens muitas nada inocentes.
Procuremos não só compreender elas, mas fazer de tudo para que possam superar essa fase sem esquecer os bons valores, e sem se entregar às dissoluções.