sexta-feira, 9 de junho de 2017

É PECADO TER OPINIÃO PRÓPRIA?

Escrevendo na internet, tenho me deparado com situações bem diversas, bem intrigantes. Os artigos que escrevo, e os poemas, geralmente são lidos por algumas pessoas. As opniões divergem muito, e a maioria são boas. Nem  se fosse ruins, respeito por ser opinião, e todos têm esse direito.
O estranho nisso tudo é que algumas pessoas acham que um cristão não pode discordar de alguma coisa, como se fosse obrigação de todo crente balançar a cabeça para tudo que saísse dos púlpitos, que não tivesse senso crítico. João escreveu que não devemos crer em todo espírito (1Jo 4.1). Isso é ser racional, pensar, examinar tudo, como Paulo recomenda em 1 Ts 5. 12-17.
Ter opinião sobre algo não quer dizer que a pessoa é "rebelde", "cru", "carnal", etc. É isso que muitos irmãos pensam.
A Bíblia o tempo todo nos recomenda a  sermos racionais, pensar, poderar. Se eu tenho opinião é porque raciocinei, ponderei, pensei em algo. A Bíblia nos recomenda a usar a mente, desde Gênesis a Apocalipse.  Ter opinião é tão natural para o cristão quanto beber água. Leia Provérbios, e veja as recomendações para pensar...
Veja os bereianos em Atos 17. Eles não acreditaram logo nos apóstolos, mas examinaram no A.T. para verem se essa novidade tinha base mesmo nela. Eles basearam sua opinião na palavra de Deus, foram racionais, não queriam apenas rebater os apóstolos, mas foram estudar a palavra, examinando, comparando a pregação dos apóstolos com ela. 
Infelizmente isso nem sempre é feito com pessoas mal acostumadas, querendo aparecer como grandes defensores da palavra, mas sem a mínima noção do que é um contexto, e a interpretar um texto. Apenas rebatem o que ele acha que entendeu, isolando termos, tentando influenciar os irmãos usando palavras chaves como "falar mal da igreja", como o que tudo que se fez foi demonstrar a opinião sobre um fato, questão de gosto, mas não respeitam. Ou eles são  analfabetos funcionais, ou agem de má fé.
Paulo tinha opinião própria em relação à lei e á graça,reveladas por Deus, coisas que não se uniam jamais. Era racional, portanto. Se não houver um pensamento racional, como irei obedecer à palavra de Deus,coisa que Josué fez (Js 1.7-9). "Medita nela de dia e de noite", disse Deus a Josué. Ele precisava ter sua própria opinião sobre Deus, como obedecer, e porquê fazer isso. Para ter essa opinião própria, teria que estudar, racionalmente, para entender.
Como examinar a Bíblia sem ser racional, e como ter opinião própria se não for isso?O culto é racional (Rm 12.1,2). O grande referencial do cristão é a Bíblia, não é nenhuma organização, nenhum ser humano, mas a Bíblia, que nos recomenda a ser racionalo, a pensar, a ter opinião própria. 
Pensar, ponderar, é um mandamento bíblico, discordar não é pecado, Deus nos deu uma mente para isso, e a obediência é com base nisso, pois precisamos entender a palavra, estudar,pensar, ter nossa própria opinião sobre alguma coisa. Não somos robôs, mas seres pensantes. Devemos pensar, e, se tiver que discordar de algo, discorde. Se algo que dizem, ensinam, contraria a palavra de Deus, discorde, seja o que for, seja de quem precisar discordar. O grande referencial é Deus, sua palavra. Se não fosse assim, Jesus não desafiaria os poderes estabelecidos dos Fariseus, Saduceus, e outros partidos de Jerusalém, acotumados a dominar o povo debaixo de seus erros, apenas para ter poder, enganando o povo, distorcendo a Bíblia. Cristo enfrentou eles. Sem falar dos apóstolos, que enfrentaram a mesma elite que condenou Jesus, preferindo obedecer a Deus do que aos homens (At 5.9).
Portanto, amados irmãos, se tiver que discordar de algo, de alguém, se isso não fere a palavra de Deus, não tenha medo, tenha sua própria opinião, e não tenha medo de mostrar isso, pois quem não pode discordar, esse já está morto, é um escravo. Deus nos fez livres, e a liberdade é um dos maiores dons que ele nos deu, e nada e nem ninguém tem o direito de tirar isso, pois Deus,  TODO-PODEROSO, não impede que nós expressemos o que queremos, mesmo que possamos pagar se agirmos errado. É isso.