domingo, 7 de maio de 2017

IGREJAS PERNAMBUCANAS DEVEM DEIXAR A CGADB?


Quem está acompanhando a mídia sabe  oque está acontecendo na CGADB. É coisa séria o que ocorre lá, e como a justiça interviu nas eleições da entidade, e as brigas que entre os pastores Samuel Câmara, o filho do pastor José Wellington, o próprio pai, e outros, até o filho dele, deputado federal, pastor Joel Freire, também entrou na briga, e disse coisas absurdas contra as críticas contra os pastores que ficaram contra as fraudes nas eleições.

Mas será que isso não pode afetar os ministérios do Brasil inteiro? A IEADPE ainda é aliada da CGADB, a não ser que se desligou e não ficamos sabendo. Se ainda é, pode sobrar para o ministério de Recife e de Abreu e Lima, no sentido de que pode ser mal visto, desacreditado, apesar desses ministérios não estarem fazendo coisas erradas, pois são comandados por dois homens de Deus, o pastor Aílton, de Recife, e o pastor Roberto, de Abreu e Lima.
De acordo com Paulo, devemos "notar aqueles que escandalizam a sã doutrina"(Rm 16.17), e a CGADB tem escandalizado ela. Não deveriam se afastar dessa entidade, já que está promovendo tantos escândalos?Creio que sim. É só escândalos, e a justiça tem, por duas vezes, impedido o pastor Wellington Júnior de assumir a presidência da CGADB. Não tem sido fácil para os pastores de todo o Brasil olhar para essa briga, e ver outrora homens de Deus chegarem a esse ponto.
O melhor a fazer é se afastar dessa entidade, já que saiu fora dos padrões da sã doutrina, está dando escândalos, agindo pela carne, por ganância, e tantas coisas.
Vamos vigiar, querida igreja! Deixem que se corrompam, saia desse meio, olhai para a cruz, para Cristo, e deixe que esses homens pensem em seus ventres, pois é para isso que trabalham dia e noite, como disse Paulo em Atos 20, "do meio de vós sairão lobos cruéis, que não pouparão o rebanho" (At 20. 29). É isso.