quinta-feira, 18 de maio de 2017

DANIEL BERG E A CURA MARAVILHOSA

Daniel Berg e família
Em uma das suas muitas experiências, Daniel Berg teve uma também bem interessante, mais que isso, maravilhosa!
Depois de ter se separado de Gunnar Vingren, pois Vingren estava realizando um tremendo trabalho como pregador do evangelho e fundador de igrejas, Daniel Berg saiu fazendo o trabalho de colportor, vendendo Bíblias, na estrada de ferro Bragança-Paulista, e seguiu por um lugar debaixo de um sol que castigava bastante com seu calor. Os moradores foram avisados pelos padres, ao longo desses lugares, que, se vissem um homem branco, forte, com aparência de estrangeiro, não desse lugar a ouvir ele, pois gostava de contar "estranhas histórias" e tentava convencer seus ouvintes para novas "seitas", dando a entender que a Igreja Católica era uma seita antiga.
Depois de ter andado bastante, cerca de duas horas, ele parou debaixo de uma árvore, para refrescar-se em sua sombra, pois o sol, a pino, cansava bastante. Então, olhou para uma casa perto, e viu que ali havia uma doente, em estado terminal. Estava cercado de gente, e velas ao redor dela, como se estivesse esperando a morte, pois nem médico, nem padre, podia fazer nada. Aquela mulher estava sem nenhuma esperança.
Chegando perto dela, Daniel perguntou:
------ A senhora crer que Jesus pode lhe curar agora, e que ele está presente aqui?
Como não podia responder com a boca, ela balançou a cabeça, dizendo que cria. Daniel prosseguiu:
----- Foi para salvar pessoas como a senhora que ele morreu na cruz, e ele quer lhe dar essa salvação. Creia que ele perdoa seus pecados.
----- Mas é tão fácil assim chegar a Jesus?, perguntou a senhora.
----- É sim, disse Daniel, nós é que complicamos as coisas. 
Então ele pediu para todos baixarem a cabeça, em reverência a Deus, e o homem de Deus orou ao Senhor Jesus. Aquela mulher disse que estava sentindo-se muito bem, e foi sentindo-se isso que ela adormeceu, e já sentia a paz indescritível de Jesus.
Aquela mulher fora curada naquele instante! De condenada a morrer por uma doença incurável,e perder sua alma, sem Deus, ela foi salva, e toda a sua família também, tempos depois! A casa na qual morava foi transformada em uma Assembleia de Deus, e Deus continuou realizando milagres nos lugares onde Daniel ia.
Louvado seja o nome de IAVÉ!

Fonte: COSTA, Jerferson Magno. Eles andaram com Deus. Rio de Janeiro: CPAD, 1985. 160 p