sexta-feira, 3 de março de 2017

E SE... A IGREJA EM PERNAMBUCO ENVIASSE ALGUNS MISSIONÁRIOS PARA A ÍNDIA?

Seria maravilhoso isso, considerando que a Índia é um campo pouco explorado pela igreja pernambucana. Falo dos dois campos, Recife e Abreu e Lima. As duas igrejas poderiam se unir para esse bem comum para o reino de Deus, tanto em oração quanto em sustento material, pois será muito necessário devido à tremenda luta por lá, por parte dos missionários.
Pela ótica humana, os missionários poderiam ser enviados para trabalhar com os dalits, casta mais inferior na Índia, tratados como subumanos, de forma bem inferior como eram tratados os samaritanos no tempo de Jesus. Eles fazem os serviços piores possíveis, coisas como limpar fezes humanas no meio das ruas, coletar lixos,lavar banheiros, etc,  pois na Índia  ainda é bem comum as pessoas defecarem nas ruas, devido à falta de estrutura em esgoto,e educação. As outras castas, consideradas superiores, jamais fazem esses serviços.
Para trabalhar nesses lugares da Índia, mesmo no centros urbanos, é preciso ser cheio de poder de Deus, preparadíssimo, sabendo que pode morrer a qualquer momento lá, já que há 300 milhões de deuses, e, na maioria das vezes, não se admite que se pregue o evangelho por lá sem que a pessoa que prega sofra alguma violência por parte dos adeptos desses deuses hindus. Não é fácil pregar na Índia, mas se começarem com os dalits, que são cerca de 150 milhões de pessoas por lá, é um bom começo, por ser mais fácil, mas Deus não precisa de facilidades. Esse povo diz que o evangelho tem uma boa mensagem, pois apresenta Deus aceitando as pessoas como elas são, e não como as outras castas hindus, que veem eles como inferiores aos animais. Para os dalits, a mensagem evangélica de todos serem considerados iguais perante Deus, é fantástica! Daí eu achar que seria mais interessante começar por eles.
Agora, a igreja aqui teria um papel fundamental, pois o missionário precisariam de oração constante, principalmente se for com a sua família para lá. Iriam sabendo que poderiam morrer por Cristo em pouco tempo, ou não.
Em Bombai, Nova Deli,Calcuta, Bengalore, e outras, e em outras, é mais fácil, pois são mais tolerantes com as pregações do evangelho, ou seja, você tem o seu deus, eu tenho o meu, cada um na sua... Quando se anuncia de violência contra outras religiões, é mais no interior do país.
Espero que brevemente a igreja pernambucana tenha alguns missionários nesse país, para a glória de Deus. Grande é a necessidade  deles, de ouvirem um evangelho autêntico, pentecostal, de fogo santo. Amém.