domingo, 19 de fevereiro de 2017

E SE... RECIFE E ABREU E LIMA FIZESSEM JUNTOS A FESTA DOS CEM ANOS DA IGREJA?

pastores José Roberto e Aílton José Alves
Grande seria a alegria dos irmãos dessas duas igrejas! Sabem que todos pertecemos a um mesmo Deus, temos uma mesma fé, m só batismo,e vamos para o mesmo céu, um dia.
Pastores do Brasil inteiro estarão aqui, e também de outras partes do mundo, e os olhos do Brasil estará sobre Pernambuco. Será uma apoteose!
antes do pastor Isaque ter recebido o campo de Abreu e Lima, ele era de Recife, e era um campo só, tanto que o pai do pastor Salatiel Rosa foi pastor presidente interinamente,em Recife, por pouco tempo, por causa do afastamento do pastor José bezerra, que precisou deixar o cargo.
Mas, voltando ao assunto, não seria maravilhoso isso, se essa comemoração unisse esses dois campos irmãos? Afinal de contas, se trata de comemorar uma data que pertence às duas igrejas, pois em Recife o evangelho chegou em 1918, e, em Abreu e Lima, em 1927, mas ambas eram do mesmo campo, que foi dividido pela vontade de Deus,e tinha à frente de ambas o missionário Joel Carlson,e, segundo uma profecia dada ao pastor Isaque, registrada no livro citado por mim em outro texto, ele seria pastor em Abreu e Lima.
Dutrante quatro dias ocorreria festas em Recife, e três dias, em Abreu e Lima, conforme planejamento. No mesmo dia poderia haver desfiles simultaneamente nas duas cidades, e os pastores Aílton José Alves, e  José Roberto, pregariam um na igreja do outro. Isso sim, é comunhão, união em Cristo! afinal de contas, o nome de Cristo, e o reino de Deus, estão acima das denominações e convenções humanas. Divergências há e haverá sempre, mas isso não significa que precisam ser concorrentes, pois não somos empresas, somos a igreja de Cristo.
Ano que vem começará essa comemoração dos Cem Anos das Assembleia de Deus em nosso estado. Mais do que apropriado, para mostrarmos ao mundo que somos um em Cristo.