segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A DIFERENÇA ENTRE COSTUMES E DOUTRINAS


Algumas pessoas não conseguem ver a diferença entre ambas. Mas há, sim, diferença, e muita! Se souber a diferença, vai entender muita coisa.
Para começar, é preciso saber que costumes são passageiros, doutrinas são eternas; costumes são locais, doutrinas são universais; costumes mudam, doutrinas são imutáveis. Saber isso é essencial.
Algumas pessoas confundem as coisas, e acabam misturando uma coisa com a outra. Não pode ser assim.
É bom ter bons costumes, mas só se eles forem compatíveis com as doutrinas bíblicas. Doutrina gera um bom costume, mas bom costume não gera doutrina. Jamais costume pode ter a mesma força que uma doutrina. Por exemplo, a Doutrina da Salvação,a Soteriologia, do Espírito Santo, a Pneumatologia,a Doutrina de Deus, a Teologia, Doutrina da Igreja,a Eclesiologia, etc.Essas são imutáveis. Costumes são hoje e não são amanhã, por que eles não salvam ninguém, só fazem escravizar, tiram a liberdade do crente, e não aceitam que a liberdade que Cristo deu já é suficiente.Algumas pessoas dão tanto valor aos costumes, que fazem com que eles tenham a mesma autoridade da doutrina. Deviam aprender que isso é errado. Evitariam bastante constrangimentos e heresias.
A igreja já sofreu bastante por causa disso. Ainda bem que essa era já passou. Era tão serio o negócio, que as coisas mais simples, como assistir televisão, era passível de disciplina. Principalmente quem fosse do ministério. Mas esse tempo já passou. Estamos livres!
Quando uma igreja ensina mais costumes que doutrina, ela fica enfraquecida na fé, e na luta contra a carne. Somente as doutrinas que são baseadas na Palavra de Deus, e que podem nos fazer vencer isso. Quer ser uma igreja, um crente forte, estude a Bíblia, leia, pesquise, examine, como Jesus disse, fazer um estudo minucioso, com todo o cuidado. Lá em Atos 2 e 3, está escrito que a igreja se fortalecia na doutrina dos apóstolos, que era a mesma de Cristo, e dos profetas, mas nunca nos costumes. Se havia algum, não tinha a mesma autoridade da Palavra. É aí que está o erro de muita gente, achar que pode equiparar doutrinas e costumes. Paulo aconselhou o jovem Timóteo a ser firme na doutrina, com todo o cuidado, mas nunca nos costumes. Graças a Deus por isso, pois do contrário, a igreja não teria firmeza. No capítulo 6 de Efésios, Paulo elenca a principal arma contra o diabo, e nunca mencionou os costumes como arma para vencer o inimigo, mas sim a palavra de Deus, a oração, a fé, entre outras. Sigamos a doutrina, e deixemos de idolatrar os costumes. Paremos de equiparar eles com a Bíblia. Os costumes passam, as doutrinas não.
Que Deus nos faça saber a diferença entre essas duas coisas, para que a igreja seja sábia e cresça na fé, se fortalecendo contra o diabo.