segunda-feira, 11 de julho de 2016

CHEGA O FINAL O 35 CONGRESSO DE JOVENS EM PERNAMBUCO

  

Terminou, infelizmente, o 35 Congresso de Jovens da IEADPE, onde a palavra de Deus foi pregada de uma forma sempre límpida e ungida, com os pregadores de nossa igreja mesmo (senti falta dos pregadores de fora) pessoas cheias da palavra e unção de Deus.
A palavra de Elmir Ribeiro, sempre perspicaz, enfática, COM SUA VOZ GRAVE, exortando e profetizando coisas do Céu.
Durante o culto, o Quarteto Gênesis fez sua apresentação de louvor a Deus, misturando as vozes e procurando dar o melhor de sua afinação a IAVÉ. Vários cantores abriram as vozes em louvor a Deus, e a banda e o coral de jovens, que cantou maravilhosamente. Admiração ver todos aqueles jovens cantando, salvos das drogas, do inferno, da prostituição, separados para a glória de Deus, não dando prejuízo à sociedade, mas ao contrário, fazendo tudo para o bem dela. É um belo modelo para o Estado e para todos aqueles que criticam o povo de Deus. Eis a maneira de acabar com toda essa prostituição e violência: entregar-se a JESUS CRISTO.
O pastor Ailton agradeceu, no final, e tudo correu para a gloria do PAI.
A igreja adorou compungida, e alguns jovens entregaram suas vidas a Jesus. O poder de Deus foi sentido e viu-se o efeito dele. Destinos foram mudados, covas foram fechadas, planos foram derrotados, e Deus mudou os caminhos de muitos jovens para melhor. Esperanças foram renovadas, promessas também. Graças a Deus. Cada congresso desse é uma vitória contra o reino de Satanás. Muitas vidas foram resgatadas do poder das trevas, e até jovens que estavam na igreja sem compromisso, foram tomados por uma certeza de salvação. É assim que Deus realiza seus planos.
Depois da transmissão do culto, sempre havia uma entrevista, ou mais de uma, tanto de irmãos daqui quanto de outros lugares do estado, das caravanas que vieram do Sertão do estado, do interior e do Agreste, dos seus vários setores, pois assim está dividida a igreja em Pernambuco, e também as filiais.
Todos nós ficamos regozijados, e não deixamos de comparar com um tempo não muito distante, onde se falava que era pecado ter esse aparelho de TV em casa, e, hoje, ironicamente, temos vários monitores dentro do templo, e esses mesmos irmãos que antes vociferavam ferozmente contra isso, assistem os cultos pela televisão, e, através dela, são abençoados por Deus. Que mudança!
Eu regozijo-me por tudo que tenho assistido nesse Canal 14, e esses congressos têm sido umas maravilhas de Deus.