sexta-feira, 6 de maio de 2016

E SE RECIFE SE UNISSE COM ABREU E LIMA?


Se isso ocorrer mesmo, será uma revolução. O pastor Roberto, de Abreu e Lima, seria o vice-presidente do pastor Aílton, de Recife; e teria alguns secretários de Abreu e Lima na administração da igreja; também, na tesouraria, teria que haver um de Abreu e Lima, como também na COMADEPE. Imaginem a força dessa igreja assim unida? Sem brigas, sem facções, uma só igreja, um só pastor. O Espírito Santo operaria como nunca!
A organização de Recife seria implantada nas igrejas de Abreu e Lima, para que todo o estado de Pernambuco e todo o Nordeste fosse evangelizado. Até no exterior seria mais proveitoso, haveria mais dinheiro para enviar missionários, sustentar eles, e o evangelho cresceria de modo gigantesco.
A doutrina seria dada tanto em Abreu e Lima, quanto em Recife, com dias alternados. Na segunda-feira o pastor Aílton daria doutrina em Recife, na quinta-feira, em Abreu e Lima. O pastor Roberto teria, mesmo sendo vice, certa autonomia ainda em Abreu e Lima, mas estaria submisso a Recife. Seria a maior revolução da igreja de Pernambuco desde a época do pastor Isaque. Será que daria certo?Creio que sim.
Quanto mais uma igreja se unir, mas força terá para vencer o reino de Satanás, e a união dessas igrejas seria uma grande vitória para o povo de Deus, mesmo porque, com o que vem aí, ou se unem, ou o inimigo as vence!