sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

JÓ E O DRAGÃO

 22 No seu pescoço reside a força; diante dele até a tristeza salta de prazer.(Jó 41.22).
Já tenho o
uvido inúmeras vezes irmãos falarem esse versículo e atribuírem a Deus. Nada a ver!Não se refere a Deus, mas a um animal, que, embora traduzido como leviatã,ou beemote, mais parece um dragão ou algo parecido, já que por onde passa deixa um rastro de fogo atrás dele.A tradução como se fosse um crocodilo, não se sustenta.Alguns dizem que se trata de uma metáfora, outros, dizem que é literal.
Mas o que quero dizer é que não se pode falar de algo que a Bíblia não diz.Quando forem falar desse versículo de novo, atribua isso que se diz ao animal, e não a Deus, dando um sentindo que esse bicho era terrível, de tão perigoso. E, se Jó não poderia ficar em pé diante desse animal, quanto mais de Deus!
É por isso que se deve examinar o contexto, e não isolar o termo dentro do capítulo;examinem o todo, para compreenderem, pois até a simples interpretação pode dar o sentido certo.
Antes de dizer o que a Bíblia não disse, examinem o contexto, para que não dê uma má interpretação da Palavra.