quinta-feira, 12 de novembro de 2015

ORAÇÃO PELO NOVO TEMPLO



Ó Senhor, que este templo esperado
E tão exaltado
Por sua exuberância
Não roube a esperança,
Nem seja um fetiche,
Por Ti ele existe,
A Ti ele é dado.


Que toda a sua estrutura,
Desenho, pedra, cimento,
Proclame seu intento,
Que se prostrem a Ti.
Não permita-nos adorá-lo,
Mas que fiquemos na candura

Tua, Deus imenso.


Senhor, viste a disposição
Do Teu povo em doar-se?
Sei que a Ti agrada o prostrar-se
Ante Tua glória; então
Abençoa mais este povo, que nasce
Para a Ti ter afeição.
Tua é a riqueza, Teu, seu coração!



Senhor, olha a liderança,
Que nisso se ocupa.
Eles planejam, mas tu és a alavanca,
Que ergue com pujança.
Olha o coração,
Toma-o em tua mão,
Na luta impoluta.



Tira a vaidade
De quem não entende
Que o templo não é o centro,
Mas Teu é o potento.
Que não erremos como os judeus,

Não somos do templo,
Não somos do templo, mas Teu.




Tivemos ansiedade angustiante
Em orar, contribuir
E isso sem ninguém persuadir
Pois é só para Ti
Que nos cansamos consoante
A graça à nós dada.
Fica conosco nessa empreitada!



Senhor, atende meu clamor!
Dá-nos ainda mais ardor
Por tua graça imarcessível
No teu poder inextinguível,
E conserva-nos assim.
Em Jesus, Teu Filho, em mim
E em Teu povo, faz por fim.





Esta é minha homenagem ao novo templo da AD de Recife.
Este e outros textos podem ser vistos vistos, também,  na minha página do Facebook Textos Inefáveis.