segunda-feira, 12 de outubro de 2015

UM CULTO MAIS DO QUE PERFEITO


Fui de novo; tava maravilhoso o culto na sede do Templo Central, Recife. Como sempre, a igreja lotada. Os carros lá fora, enchendo os estacionamentos. Tudo estava muito bonito.
Ao entrar, às sete horas, quase não consegui lugar para sentar na frente, onde gosto. Mas consegui ainda.
Os cânticos estavam maravilhosos, cantados pelo Filadélfia, coral de adolescente, e a banda, que cantaram maravilhosamente. Deus se fez presente e formos renovados. O hino do Filadélfia me fez lembrar do coro no qual cantei, em um subúrbio de Casa Amarela: “Os que esperam no Senhor”. A letra é impecável, baseada no livro de Isaías, capítulo 40. Cantei bastante esse hino no coro no qual fazia parte.
De novo não tive o prazer de ver o pastor Aílton dirigindo o culto, pois estava em outro lugar. Dirigiu o culto o pastor Luiz Mário, e a preleção foi com o irmão evangelista Marcelo Teles, que falou sobre Deus e os ídolos, com base em Atos 17, onde Paulo chega em Atenas, e fica compungido diante de um altar ao Deus Desconhecido, que os atenienses dedicavam a esse Deus, e o apóstolo usa isso para pregar aos cidadãos, entre eles os estóicos e os epicureus; os primeiros, diziam que a felicidade estava em ter virtudes, em não da vazão aos prazeres do homem; o segundo, diziam que a felicidade estava em aproveitar o máximo da vida e de todos os prazeres. Paulo então, fala do Deus verdadeiro e do seu poder terrível,o qual criou o homem e o universo, e que age de modo que ninguém espera. Ele fez um paralelismo nesse tema, e sempre fez sobressair a supremacia de Deus e o poder dele sobre tudo, que criou e mantém o universo. Citou vários versículos, entre eles Isaías 43.19, um dos versículos mais lindos da Bíblia. E a preleção seguiu de um modo maravilhoso, mostrando como ele age, e como os ídolos são uma vaidade.
Ao fazer o convite, 16 pessoas vieram à frente, e entregaram suas vidas para Deus. Que maravilha! Algumas vieram chorando, convictas, entregando suas vidas para Deus, convencidas pelo Espírito Santo, que convence o homem do pecado, da justiça e do juízo. É isso que acho lindo em Deus, convencendo o homem de uma forma maravilhosa, e, de repente, se torna uma pessoa regenerada, justificando ela, santificando, e, nesse instante, é outra criatura!
Glória a Deus por sua palavra dada, e pelo milagre dessas pessoas, ao se salvarem crendo em Deus.