segunda-feira, 18 de maio de 2015

O CÉU DESCEU NO CULTO DE DOUTRINA



Foi lindo o culto; uma maravilha dos céus. Pense num clima celestial, onde se pode sentir o sopro de Deus de forma nítida, e a paz inundando a mente de todos.
Foi o culto de doutrina na Assembleia de Deus em Recife, na igreja sede, presidida pelo pastor Ailton José Alves. O pastor Ailton não estava presente, mas em viagem em outro estado. O vice presidente da EADPE, pastor Ailton Junior esteve presente,  e foi ele que deu uma Palavra para a igreja, usado por Deus. 
O templo lotado estava sorrindo, e várias comissões se fizeram presente: a de Caldeireiro 3, a  da igreja em Guararapes, a comissão da Rua 29 também se fez presente, louvando a Deus, cantando um hino extenso, um pouporri da Harpa Cristã; além do vocal Unidos Pela Fé.Maravilha. Estiveram presente as áreas 30,31, 32, e a 56. Havia alguns visitantes do Sul, como alguns pastores e presbíteros.
O pastor Junior leu alguns versículos no Salmo 40, indo do 1-5. Começou dizendo que "algumas vezes nos encontramos em situações que nós mesmo provocamos, e, outras, que nós entramos por outros motivos, como provações de Deus". A leitura fala de paciência, esperar em Deus, tradução do verbo hebraico Kavar, que significa esperar algo de alguém, olhar para alguém, para que receba alguma coisa dele. Segundo o pastor Júnior, "esse é o sentido do verbo kavar no hebraico. Líndíssimo isso. É de uma profundidade enorme, e uma revelação da Palavra de Deus. Como é bom estudarmos e entendermos a Bíblia pela hermenêutica, olhando o sentido do texto, e a exegese. Continuou o pastor referido a explicar que, dos versículos 1-5, ele, o salmista, fala da espera; dos versículos 6-10, ele fala sobre o que fez enquanto esperava, entre outras atitudes tomadas dos versículos 11 em diante. Alguns versículos foram lidos pelo pastor como os que seguem: Jd 21; Is 5.1-5; 1 Co 1.7; Tt 1.10; 2 Pd 3.13.
E disse mais o preletor que "esperar é uma atitude espiritual, é uma esperança por aquilo que Deus é, somente, e não por aquilo que Ele pode nos dá; sua presença é que importa, sua amizade é o mais importante, sua grandeza... Essa esperança se baseia nas suas promessas e misericórdias. Nesse momento, a alegria do Espírito Santo envolveu-nos, e tudo em que pensamos foi no céu, nas coisas de lá, parece que ele baixou em nossa cabeça, ou fomos elevados à presença de Deus. Podia-se, realmente, sentir a presença do Altíssimo, pois é o Deus vivo, que fala com o homem. E Deus não despediu ninguém vazio. Foi citado então o Salmo 119. 41. 
Disse o pastor Júnior ainda, que "Deus não é como nós, que fala por falar, Ele fala com propósitos, para dar esperança, para esclarecer e fortalecer." Quando foi explicado o Salmo 130, foi que nos emocionamos e sentimos o quanto Deus fala para nós, ao ser revelada as verdades inseridas nesse salmo tão lindo. A impressão que tivemos foi que aquelas letras ali escritas brotaram mais para nós, e o sentido do texto pulou em nossa mente. A igreja foi ao êxtase! Foi dito também que "o servo de Deus espera pela Palavra até se cumprir, mesmo que corramos risco de morte : leia At 27. 21-25; 28. 1-6. A narrativa vívida de Lucas sobre sua viagem com Paulo a Roma, e o livramento deles e dos prisioneiros, pois esperou na palavra a ele confiada pelo anjo de Deus. Citou depois o Salmo 69.20.
Continuando a preleção em Isaías, sobre a vinha de Deus, Israel, uma das figuras de linguagens mais lindas da Bíblia, a alegoria." Deus mesmo esperou que Israel desse umas boas", disse o pastor," mas deu uvas amargas, ruins, bravas: Is. 5.2-4. A parte mais linda da preleção foi quando ele explicou sobre Ciro, o Grande, líder da coalisão Medo-Persa, que, juntamente com os Lídios e alguns povos mais, venceu Babilônia, e libertou a Israel. A tradição judaica diz que os escribas e anciões de Israel mostraram a profecia a Ciro, deixando-o estupefato; uma profecia predita 175 anos antes! Deus preparou Ciro desde antes de seus avós existirem, demonstrando seu propósito eterno e que ninguem pode atrapalhar seus planos, ele, Deus, o Deus que atua na História da humanidade. Depois o pastor se referiu aos versículos de Isaías 14. 24-27, sobre a derrota da Assíria diante de Israel. Citou Is. 59.9 e 33.2. No Salmo 25. 2-5, o salmista ora dizendo que "não deixe os inimigos triunfarem sobre ele, mas que eles sejam envergonhados. Glória Deus!
Foi dito também para esperarmos o melhor de Deus: Salmo 27.11-14; Heb 10.11-13. Finalizando, foi explicado também que Deus prepara tudo, pois a ordem sai do mundo espiritual e se revela no material; e da mesma forma que Deus preparou a terra e depois fez Adão, que veio, então depois de tudo pronto. Esperemos em Deus, pois Ele já tem tudo pronto. Amém.