segunda-feira, 4 de maio de 2015

A MULHER E SEUS DESAFIOS


 Pelas ondas sonoras,


De manhã, certa hora,


ouve-se o belo ruído


Alisando os ouvidos


De todos nele imbuídos.


Nas ondas a paz flui qual rio,


Na mulher e seus desafios!





A Harpa é tocada


Suas mensagens ungidas


Penetram nas mentes,


E os tristes ficam contentes,


A angústia, expulsa o fogo ardente


A adoração jamais é sutil


Na mulher e seus desafios.





A palavra é explicada


Numa hermenêutica exata


E de Deus fala, como se fosse


Perante nós, mesmo açoites


Ou mensagens mui doces.


Há alimentação de sabores mil


Na mulher e seus desafios.





Mas não é só dirigida


A um público restrito;


A abrangência é múltipla


A locução é lúdica


Debaixo de Deus da súplica


O público é do adulto ao infantil


Na mulher e seus desafios.





Quantas vidas foram transformadas,


Quantas naturezas salvas?


Os pedidos das irmãs


É a semente sã


De uma fruta temporã.


Eles alcançam o céu de anil,


Pela mulher e seus desafios.





As locutoras,


Como intercessoras,


Seguram mãos plenas de lástimas


Nas distâncias geográficas;


E o amor segue sua prática.


A intercessão é coluna que se erigiu


Na mulher e seus desafios.





Tantos agradecimentos


Em todos os momentos


Incentivam o labor


No Reino do Senhor,


Que nos resgatou;


E é esse um perene perfil


Na mulher e seus desafios.