domingo, 22 de março de 2015

Homossexuais Dolce e Gabbana reafirmam defesa da família natural e rechaçam boicote gay de Elton John


 
Stefano Gabbana e Domenico Dolce / Foto Instagram @stefanogabbana
ROMA, 16 Mar. 15 / 07:09 pm (ACI/EWTN Noticias).-
Domenico Dolce e Stefano Gabbana, famosos estilistas homossexuais italianos, reiteraram sua defesa da família natural formada por pai e mãe, após o cantor gay Elton John lançar um boicote contra a grife; algo que mostra –indicaram- que há “alguns gays que são homófobos: aqueles que ofendem outros gays que expressam ideias diferentes”.
 
"Sou siciliano e cresci com um modelo de família tradicional, formado por uma mãe, um pai e um filho. Sei que existem outras realidades e é justo que existam, mas minha visão da vida é o que me transmitiram", explicou Dolce, em declaração à imprensa italiana nesta segunda-feira.
 
A resposta veio após a entrevista concedida na semana passada à revista italiana Panorama, na qual Gabbana afirmou que “a família não é uma moda passageira. Nela há um sentido de pertença sobrenatural”.
 
No mesmo dia, Domenico Dolce também se expressou a favor da família natural. “Nós não inventamos a família. Converteu-a em um ícone a Sagrada Família. E não é questão de religião ou estado social, não tem jeito: você nasce e tem um pai e uma mãe. Ou ao menos deveria ser assim”, indicou.
 
Do mesmo modo Dolce expressou sua oposição à fecundação in vitro. “Procriar deve ser um ato de amor. Hoje nem sequer os psiquiatras estão preparados para confrontar os efeitos destas experiências”, assinalou.
 
Estas declarações provocaram a ira do cantor homossexual Elton John, quem tem dois filhos por fecundação in vitro e que lançou um boicote contra a marca Dolce&Gabbana, ao qual se somaram outros gays como Ricky Martin.
 
Intolerante e autoritário
 
Diante da polêmica, Stefano Gabbana qualificou que o boicote contra sua marca só demonstra que há “intolerância às opiniões diferentes”. “Eu te condeno porque você não pensa como eu?? Loucura!!! É como se eu boicotasse ele (Elton John) porque teve dois filhos (com fecundação) in vitro!! Não sou um idiota!!! Tolerância”, escreveu Gabbana em sua conta oficial do Instagram.
 
Dolce, por sua parte, apoiou Steffano Gabbana e recordou que cresceu em uma família natural com pai e mãe: “minha visão da vida é o que me transmitiram”. "Eu cresci assim, isso não quer dizer que não aprove outras opções. Eu falei por mim, sem julgar as decisões de outros", adicionou.
 
Do mesmo modo, em declarações ao Corriere della Sera, Gabbana chamou de “fascista” o cantor Elton John por ver “de um modo autoritário as coisas”.
 
“Não esperava (esta reação) de uma pessoa a que considerava inteligente como Elton John. Mas, como pode? Prega-se compreensão, prega-se tolerância e depois nós agredimos?, Só porque outro pensa de forma diferente?”, questionou.
 
O estilista voltou a defender as opiniões de ambos em defesa da família natural. “Existe diferentes opções, diferentes vidas. Igual respeito. Mas vejo que há, especialmente na Internet, alguns gays homófobos: aqueles que ofendem outros gays que expressam ideias diferentes”, assinalou Gabbana, que brincou sobre o boicote ao dizer que “possivelmente” percam "algum fã do Elton John" mas "talvez" ganhem "alguma mãe".
 
 FONTE: acidigital.com.br