sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

MISTICISMO E ESTRELISMO GOSPEL


Quem lê  o que se escreve sobre determinadas cantoras evangélicas, fica espantado, pois a vergonha que elas causam é grande; a disputa de Aline Barros e Bruna Carla nas redes sociais é patética. As duas estão disputando quem tem mais seguidores, mais fãs, o que denota idolatria, proibida por Deus. Desse modo, estão perdidas, elas e seus fãs, pois nisso Deus não é adorado, nem glorificado. Quanto mais fãs tiverem nas redes sociais, mais empresas podem financiar elas, por causa das propagandas em seus faces e outras redes, e também mais pessoas vão convidá-las para cantarem em seus eventos e igrejas; portanto, mais faturamento terão.
O site "Fuxico Gospel", entre outros, como "Gospel Mais", e "Gospel Prime" , entre outros,divulgaram uma lista de exigências  que essas cantoras e outras fazem para poderem cantar; além de certa cantora cobrar 34.000 reais para cantar por uma hora, faz dezenas  de outras exigências. Elas se portam como verdadeiras estrelas mundanas, cujas  fama subiu à cabeça e agora se acham umas deusas; mas o nome de Jesus não é glorificado, nem se preocupam com a salvação de almas, apenas com seus ventres, como diz Paulo em Romanos 16, e também no livro de Pedro. "Pensam só nos seus ventres", diz Paulo. Pura verdade.
Segundo o mesmo site, a cantora Fernanda Brum, tão conhecida e respeitada pela juventude das igrejas do Brasil, que foi aos programas de televisão famosos no país, está indo pelo caminho da idolatria e misticismo, usando pulseiras da Nova Era, e seus símbolos esotéricos, como o oito deitado, símbolo da eternidade. Que mistura é essa agora?  Será o altar de Acaz, que foi à Assíria, e viu lá um altar, o qual mandou copiar, ou é algo parecido com o que Jeremias notifica ao povo de Judá, no capítulo 7, 2 Rs 16.10-14; o fogo estranho dos filhos de Arão Lv 10.1;e os filhos de Samuel, que não respeitaram a Deus e foram mortos; o povo de Judá, adorando Baal e Moloque, se pervertia sexualmente, e, no mesmo dia, vinha adorar a Deus, no templo santo dele, ou mesmo as pinturas que foram mostradas ao profeta Ezequiel, Capítulo 8.8-13, as quais eram uma profanação dentro do templo?
Essas estrelas gospel deixaram de brilhar faz tempo, deixando de glorificar a Deus em suas vidas,coisa que deveria fazer  quem diz que louva a Ele. Tão caídas quanto essas cantoras, são seus fãs em todo o Brasil,que fazem fãs clubes delas, algo que é errado, pois se essas cantoras fossem mesmo de Deus, não aceitariam isso, serem praticamente adoradas, mas dariam toda a glória a Deus. É claro que, às vezes, não é culpa da cantora ou cantor, como o fã-clube da cantora Eliã Oliveira no Facebook. Sabemos que ela é uma levita, compromissada com a obra e o evangelho, mas certos crentes não são, e fazem isso.Recentemente, o cantor Thales, numa prova de soberba, disse que é mais rico e mais famoso que muitos cantores gospel. Gente que não conhece a Deus, não leem a Bíblia,muitas dessas cantoras e cantores não passaram pelo novo nascimento, não servem a Deus; a Bíblia diz que "quem ama o mundo, não é amigo de Deus", portanto, essas cantoras, diante de tudo isso,se incentivam a idolatria, e aceitam essa "adoração", são caídas da graça.
Abramos nossos olhos, sejamos sensatos, o Dia está perto, deixemos esses embaraços e sigamos o que é bom, para a glória de Deus.