sábado, 28 de fevereiro de 2015

O MALIGNO ADULTÉRIO

Tem sido uma bênção essas novas lições da CPAD, da Escola Dominical. A forma como o professor Ezequias Soares vem tratando dos temas, é bem aberta e contundente.
Nesse domingo, dia 1 de março, abordaremos o adultério, tão decantado na nossa cultura, que será estudado em quatro tópicos: O Sétimo Mandamento; Infidelidade; Outros Pecados Sexuais; e, finalmente,O Ensino de Jesus. Espero que haja mais clareza da parte dos professores no ensino, e que não haja dificuldades nisso.
As novelas e filmes tem tornado isso algo que deve ser aproveitado, principalmente pelos  homens, o que é uma lástima. Mas, para a cultura cristã, isso é bem claro: é algo a ser evitado por todo os meios possíveis, pois a família é dom de Deus, pois  que a formulou, e por isso, por causa do escândalo, e para salvaguardar o Nome dele, devemos ser fiéis a Ele, e não cometer esse ato tão sórdido, que acaba com a família, e com a relação com os filhos. Só traz males.
Devemos buscar o prazer com o nosso cônjuge, e não em outro lugar. Como diz o pastor citado, "o sexo também é para nosso prazer", pois foi Deus que fez isso." Lembro  sobre o ensino equivocado de um presbítero, que disse que a Bíblia não ensina essas coisas. Só quem não conhece a Palavra para afirmar isso.
É lendo essa lição que relembramos que o adultério começa na mente, e desde o começo, deve ser evitado. Cada pensamento, cada sinal, deve ser deixado de lado, correndo mesmo dele, pois grande é o preço a pagar por causa de alguns minutos de prazer.
Que Deus nos guarde desse tão grande mal; o livro de Provérbios, capítulo 5, avisa aos jovens várias vezes para que não entrem nesse caminho, pois é terrível, e leva à morte.
Que o Senhor nos livre de todo o mal e ajude sua igreja a se livrar dessa maligna armadilha.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Teologia Pentecostal: Arminiano de coração e intelecto: uma entrevista c...

Teologia Pentecostal: Arminiano de coração e intelecto: uma entrevista c...: Por Gutierres Fernandes Siqueira Última edição da revista Obreiro. Periódico de teologia das ADs. O teólogo Silas Daniel escreveu r...

Julio Severo: Sexo anal é normal?

Julio Severo: Sexo anal é normal?: Sexo anal é normal? Vídeo esclarece questões importantes sobre práticas de sexo anal Julio Severo Vídeo que começou a circular na i...

domingo, 22 de fevereiro de 2015

OSEIAS DE PAULA E SUAS CANÇÕES INSPIRADAS


Quando escuto os hinos de Oseias de Paula, do disco, que agora é CD, As cem ovelhas, não deixo de ficar estupefato pela beleza das músicas. Maravilhas das maravilhas, essas músicas, desde que foram lançadas.
"Cem ovelhas" é um marco, muita gente foi consolada pela inspiração desse hino, por causa da beleza, da busca do pastor por uma ovelha perdida. Eu ficava imaginando o pastor subindo a montanha e buscando essa ovelha perdida; VIA ELA caída, morrendo de medo, com frio, e me emocionava com isso. O hino A bela paz não perde em nada. A "Célica paz", que excede todo o entendimento. Tem ainda "Ninguém" se importa, outro marco, outra belas letras, fora a melodia e a poesia, a rima, a musicalidade. Perfeito. Fico pensando no mundo perdido, na necessidade de pregar o evangelho aos perdidos. No hino "Oh! Foi por mim", Oseias faz uma interpretação que me deixa admirado, parece que a gente sente a mesma coisa que o autor do hino, Édson Coelho, o autor da maioria dos hinos que Oseias canta. Depois vem "O semeador eu ceifeiro", falando da pregação do evangelho, usando as palavras que Cristo disse, da parábola do semeador e o ceifeiro, e os tipos de sementes e terreno, nos quais a palavra é semeada, e as plantas que daí nascem, a fé, pela qual somos salvos; uma bênção mesmo. Tu me guiarás deixa-me cheio de alegria e segurança em Deus; a certeza que o poeta tem de ser guiado por Deus, de que vai estar com ele, ser levado por ele. "Um passo só" é o mais evangelístico de todos, chamando aqueles que ainda não conhecem a Cristo a darem o primeiro passo para Deus, a virem a Deus e serem salvos. É um testemunho fiel, quem sabe, do próprio autor, Édson Coelho. Ficava ouvindo esse hino com muita atenção, pensando no que imagina a pessoa que ouve esse hino; o convite de Deus é claro. "É assim que eu te amo" é uma verdadeira declaração de amor a Deus; a poesia é marcante, os versos, ricos, musicais. As metáforas e as comparações são de uma originalidade única. Como esse hino foi cantado na igreja! Se amarmos a Deus como dizemos cantando esse hino, é uma apoteose.  Outro testemunho cantado é "Hoje sou feliz," não sei se também é um testemunho do autor,mas é lindíssimo, principalmente por causa da linguagem poética, marca de todos o hinos de Édson Coelho. Que bom é voltar a OUVIR ESSES HINOS NO YOUTUBE! Todos que os escutam dizem por uma boca só que esses hinos antigos é que são inspirados, que esses cantores antigos tinham mais compromisso com Deus, pois viam isso como um ministério. É mesmo um ministério, mas que, hoje, está deturpado. A versão que ele canta do hino de Jericó é uma das mais conhecidas que já ouvi; alguns coros cantam uma versão lindíssima, para quatro vozes, belo arranjo. Agora o que mais me toca é "Canção do nauta"; é o mais poético de todos, sem falar na melodia, que se entrelaça de maneira maravilhosa com a letra, também rica e cheia de poesia, e umas rimas tão bem marcadas. A melodia parece que nos eleva a Deus. Sinto uma paz e uma imensa alegria em escutar esse hino, e choro, todas as vezes que o faço. Não canso de ouvir a imensa beleza dessa música. Uma vez vi e ouvi um coro cantando esse hino, com um arranjo belíssimo. A igreja foi imersa numa profunda alegria, e choramos pela beleza da música, ao mesmo tempo um arranjo simples e inspirado. É uma verdadeira adoração a Deus, esse hino. Cante com a alma e sentirá o poder de Deus nele.Termina com Hoje canto, mais um testemunho; esse autor, me parece que também é Édson Coelho, testemunha de novo de algo em sua vida. Se não é isso, é o eu poético, pelo menos. Por duas vezes ou mais,em um dia, escuto essa melodia tão envolvente. Quantas almas não têm sido salvas e livres do pecado, ouvindo essas músicas que atravessaram gerações, e não se perdem, pois a inspiração de Deus está neles, e isso é a grande diferença?"Canção do nauta" é o mais doce, o mais lindo. viajo na poesia desse hino, e ele me eleva a Deus como nenhum outro.Quando  se escuta ele, fica-se imaginando como deve ser difícil para um nauta ficar longe de sua terra, e como ele deseja voltar para ela, matar a saudade; com essa mesma força o crente deve amar a Deus.
Se os compositores de hoje orassem mais antes de fazer um hino; isto é, será que pelo menos eles oram? Talvez não. São hinos feitos para passarem e serem logo esquecidos. É por isso que todos dizem que não dão valor aos hinos de hoje; por isso que chamam esse cantores de mercenários. Graças a Deus por ainda ouvirmos hinos inspirados mesmo que antigos, por ouvir ainda hinos tão maravilhosos.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

AD EM RECIFE E O PRAZEROSO SIMPÓSIO DE DOUTRINAS BÍBLICAS

De novo valeu a pena. O Simpósio de Doutrinas Bíblica teve como tema a fé. O ensino foi organizado pela Editora Bereia, pertencente à Igreja Assembleia de Deus em Recife. Foi ensinado que a fé é que faz com que agrademos a Deus, e também a igreja aprendeu sobre os quatro tipos de fé: a natural,segundo Hebreus 11; a fé como um dom, segundo ensinado em 1 Coríntios 12; a fé salvívica, aquela que Cristo ensina em João 3; finalmente, a fé como fruto do Espírito, segundo Gálatas 5. Também foi explicado que devemos nos separar para a santificação, que denota um serviço a Deus também, pois somos santificados para ser de Deus.Foi usado como base também a história de Elias, em 1 Reis, que lutou contra a religião do Estado, promovido por Jesabel e Acabe, e como, pela fé,ele venceu. O texto com base em Judas, mostrou que temos que lutar pela fé, defender o Evangelho contra os falsos ensinamentos, e contra os lobos e heréticos.
foi lindo ver o templo tomando de gente, todos os dias, para a glória de Deus, e os testemunhos dados, do poder de Deus. O prazer sentido é enorme, pois é o próprio Deus vivo quem nos alegra; faz lembrar o salmista, que diz que se alegrou por ter sido chamado para a Casa de Deus. É o melhor  lugar do mundo. Comemos manjares celestiais, enquanto o mundo comia as lavagens imorais da carne, em seu mais alto grau de podridão. glória a Deus por essa oportunidade de ser súdito desse reino. Aleluia!
Cada ano tem suas surpresas, e esse tema, embora difícil para alguns, foi de bom proveito para quem leu todas as lições, que, por sinal, foram bem explanadas pelo comentarista, usando termos técnicos-teológicos, e principalmente termos gregos, explicando, dentro da hermenêutica bíblica.
Houve igrejas e aŕeas que ficaram o dia todo aprendendo, outros, só pela tarde e noite. Isso é que é vida plena.
O bom nisso tudo é que a juventude ficou guardada, renovada; muitos livramentos Deus deu, salvou , batizou e curou, para a glória dele.
Formaram, para louvar a IAVÉ, as comissões, o grande coral de jovens, conjuntos, e coros adultos, além dos cantores convidados. Foi uma festa para o povo de Deus. Sem drogas, sem  bebedices, prostituição, sem confusão, mas sim, o poder de Deus, a presença do Senhor Jesus. Deixou saudade, e já se fala do próximo ano.
A assembleia de Deus é uma das poucas que ainda fazem simpósio durante o Carnaval, pelo menos a de Recife. Talvez alguns achem exagero, mas é a melhor coisa a fazer, numa época onde a moral e a espiritualidade estão sempre sendo atacadas,  e o relativismo no mundo pós-moderno, e a inversão de valores, como Isaías 5 fala, é a melhor coisa a ser realizada. Não se pode deixar de ter  isso nunca. Quem antes criticava, agora está vendo o quanto esse trabalho tem livrado a juventude das mãos de Satanás, da bebedice, da prostituição e toda a influência maligna.Não  só a juventude, mas todos os irmãos, de todas as idades. Vemos tantos jovens entregues à toda espécie de podridão moral,sem Jesus, mas a igreja está sempre com o farol ligado, levando luz, e fortalecendo a fé, para que o relacionamento com Deus cresça cada vez mais.
O que ficou patente foi a falta de familiaridade, de alguns, com o conhecimento bíblico, com a interpretação bíblica,e a exegese, e a  homilética, pois ignoram que pregação é uma coisa, ensino, outra. Este último é mais expositivo, explicando o sentido do texto, do contexto histórico-cultural, os vários sentidos do verbo, do substantivo, o que quer dizer o adjetivo no texto, e assim por diante.
Imaginem o apóstolo Paulo ensinando a igreja de Coríntio, na qual passou um ano. Claro que nem sempre ele falou gritando, pois como vai haver ensino com gritos o tempo todo? E isso é  sinônimo de poder pentecostal? Parece que para alguns, mesmo presbíteros, é sim. Talvez o rebuscamento  dos comentários destas lições, deixaram assustados alguns, que, sem costume de ler comentários bíblicos, e livros em geral, e sem conhecer ou ler a Bíblia completa, acharam difícil falar ponto a ponto.
Apesar disso, ficar dentro do templo, louvando e adorando a Deus,junto com todos os irmãos, é a melhor coisa a fazer; quantos livramentos não foram dados ao seu povo, só em estar dentro do templo adorando ao Deus vivo? Embora não se pode dizer que todos falaram profundamente no assunto, a palavra de Deus, entretanto, tem feito sua parte, pois é viva. Deus tem renovado, batizado, curado, e feito promessas tremendas. Deus usou os preletores, mesmo que não fossem versados em Teologia, mas tinham e têm comunhão com Deus, e foram usados por Ele; foi uma bênção, mesmo assim. Deus usa a capacidade que cada um possui. O que importa é a
vontade dos irmãos em fazer a obra, já que nem todos os doutores são chamados, ou se dispõem a ir fazer a obra.
Que venha o próximo ano, com mais vitórias, mais bênçãos, mais salvação e livramentos, e que sua igreja fique mais e mais fortalecido.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

A DEVASSA E O FALSO EVANGELHO

A onda agora é usar todos os tipos de coisas para ganhar fama; uma mulher que diz ser evangélica, está mostrando certas partes salientes de seu corpo, e ganhando fama para si.
Isso se dá devido ao grande número de crentes no Brasil, em várias denominações, e, também, por causa das pessoas famosas evangélicas, vindo, daí, o aproveitamento de muita gente, para ganhar fama e querer sujar o nome da igreja e de Cristo, fazendo algo que é contrario ao que a Bíblia ensina. Jesus disse em João 17.18-20 que o mundo nos odeia, e que, se não amou a Ele, também não amará a nós. Em primeiro João está escrito, no capitulo 2, que não devemos amar o mundo, mas vivermos uma vida santa; e Tiago, irmão do Senhor, afirmou, no primeiro capítulo de seu livro, que quem vive segundo os padrões do mundo, é um falso religioso, não adora a Deus.
Mas essa devassa, que se diz miss bumbum evangélica, acha que as duas coisas podem se misturar. Engano dela e de quem acha isso. Deus é puro, e nele não há treva alguma. Isaías afirmou, no capítulo 5, que Deus faz distinção entre luz e trevas, e ele também não inverte valores. O que causa furor é que essas devassas, filhas do diabo, querem mostrar que o que fazem é normal e aceitável, mas a Bíblia não faz concessão a isso. Ou é cristão ou não é, ou é salvo ou não, não existe meio termo.
Essa devassa deveria pedir perdão a Deus, antes que a mão dele pese sobre ela, pois é Santo, Justo, e habita em luz inacessível, cujo trono tem como base a Justiça e a Equidade, e que exige que todos aqueles que levam o seu nome, vivam uma vida plena, no Espírito Santo, o Consolador. Essas pessoas adoram ao Diabo, e querem fazer as pessoas acreditarem que é possível isso. É um engano, e o fim desse caminho é o inferno, pois diz Apocalipse que esse tipo de prática leva a isso: Ap 22.15.
Antes dessa filha da lascívia dizer que é evangélica, deveria se converter, ter Deus na vida, e lavar-se no sangue do Cordeiro, pois esse evangelho que ela diz que ostenta, mas nega com as obras, pois é uma árvore má, como disse Jesus, não é verdadeiro, é um falso evangelho. Amém.

PASTOR ELCIR: O ELIAS DE PERNAMBUCO

Esse foi um dos testemunhos que mais gostei, e muito me edificou. Um testemunho lindo, o do pastor Elcir Ribeiro, irmão do também pastor Hélio Ribeiro, da IEADPE, Recife, o Elias da AD de Pernambuco. Foi no programa Lição de Vida, apresentado pelo irmão Rossano Marlio. Esse programa passa pela manhã, depois das oito horas, no domingo, e nos outros dias, mais cedo, no Canal 14, pertencente à mesma igreja.
Tendo 15 irmãos, e o pai barbeiro, ele sofreu muito durante sua vida. Seu pai criou seus filhos na instrução da Palavra, e eles cresceram ensinados na doutrina.
Por causa de ainda não ser batizado com o Espírito Santo, ele se aborrecera com Deus, dizendo que não ia mais servi-lo, pois Ele batizara seu irmão de nove anos, e ele ainda não o fora, e culpou Deus de não ser justo com ele por isso, pois não foi batizado como pedira. Determinado a deixar o evangelho, ele foi ao culto, levado por Deus; lá, usando uma criança, Deus disse que ouviu quando ele falou em deixá-lo, e que, no tempo, o batizaria com seu Espírito, o que fez três anos depois, com dezessete anos.
Trabalhando numa empresa secular, Deus já havia chamado ele para fazer sua obra no minist[erio da igreja, e, usando uma jovem que nunca vira, que pedira água em sua casa, o Senhor disse que ele iria sair com pressa de seu emprego, e iria para o Sertão do estado trabalhar para ele. Passou uns anos trabalhando com o pastor Aílton, até que foi revelado ao presidente da igreja que teria que mandar o pastor Elcir para o Sertão, cumprindo, assim, sua Palavra.
Instigado pelo irmão Rossano,entre tantos milagres que presenciou, ele contou um que ocorreu em Betânia, uma cidade do Sertão de Pernambuco. Um agricultor que fazia parte na igreja que o irmão Elcir pastoreava, precisava de água para a sua plantação, e pediu para o pastor orar para Deus mandar água, o que ele e uns irmãos fizeram prontamente; o céu estava de um azul límpido e bonito, mas eles ouviram um trovejar e relâmpagos, e Deus mandou uma grande chuva, salvando a colheita. Isso aconteceu mesmo, testemunhado pelo próprio pastor, que orou. Disse ele que se sentiu como Elias. Não poderia ser de outro jeito. Que Deus tremendo, o nosso! É o mesmo ontem, hoje e o será eternamente.
O programa é muito edificante, e o irmão Rossano apresenta o mesmo com um prazer visível, pois é também edificado, e Deus fala com todos aqueles que assistem. Glória a Deus por isso.
Os testemunhos desse programa são uma bênção, e esperemos que Deus continue fazendo essas maravilhas e nos confortando.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

MISTICISMO E ESTRELISMO GOSPEL


Quem lê  o que se escreve sobre determinadas cantoras evangélicas, fica espantado, pois a vergonha que elas causam é grande; a disputa de Aline Barros e Bruna Carla nas redes sociais é patética. As duas estão disputando quem tem mais seguidores, mais fãs, o que denota idolatria, proibida por Deus. Desse modo, estão perdidas, elas e seus fãs, pois nisso Deus não é adorado, nem glorificado. Quanto mais fãs tiverem nas redes sociais, mais empresas podem financiar elas, por causa das propagandas em seus faces e outras redes, e também mais pessoas vão convidá-las para cantarem em seus eventos e igrejas; portanto, mais faturamento terão.
O site "Fuxico Gospel", entre outros, como "Gospel Mais", e "Gospel Prime" , entre outros,divulgaram uma lista de exigências  que essas cantoras e outras fazem para poderem cantar; além de certa cantora cobrar 34.000 reais para cantar por uma hora, faz dezenas  de outras exigências. Elas se portam como verdadeiras estrelas mundanas, cujas  fama subiu à cabeça e agora se acham umas deusas; mas o nome de Jesus não é glorificado, nem se preocupam com a salvação de almas, apenas com seus ventres, como diz Paulo em Romanos 16, e também no livro de Pedro. "Pensam só nos seus ventres", diz Paulo. Pura verdade.
Segundo o mesmo site, a cantora Fernanda Brum, tão conhecida e respeitada pela juventude das igrejas do Brasil, que foi aos programas de televisão famosos no país, está indo pelo caminho da idolatria e misticismo, usando pulseiras da Nova Era, e seus símbolos esotéricos, como o oito deitado, símbolo da eternidade. Que mistura é essa agora?  Será o altar de Acaz, que foi à Assíria, e viu lá um altar, o qual mandou copiar, ou é algo parecido com o que Jeremias notifica ao povo de Judá, no capítulo 7, 2 Rs 16.10-14; o fogo estranho dos filhos de Arão Lv 10.1;e os filhos de Samuel, que não respeitaram a Deus e foram mortos; o povo de Judá, adorando Baal e Moloque, se pervertia sexualmente, e, no mesmo dia, vinha adorar a Deus, no templo santo dele, ou mesmo as pinturas que foram mostradas ao profeta Ezequiel, Capítulo 8.8-13, as quais eram uma profanação dentro do templo?
Essas estrelas gospel deixaram de brilhar faz tempo, deixando de glorificar a Deus em suas vidas,coisa que deveria fazer  quem diz que louva a Ele. Tão caídas quanto essas cantoras, são seus fãs em todo o Brasil,que fazem fãs clubes delas, algo que é errado, pois se essas cantoras fossem mesmo de Deus, não aceitariam isso, serem praticamente adoradas, mas dariam toda a glória a Deus. É claro que, às vezes, não é culpa da cantora ou cantor, como o fã-clube da cantora Eliã Oliveira no Facebook. Sabemos que ela é uma levita, compromissada com a obra e o evangelho, mas certos crentes não são, e fazem isso.Recentemente, o cantor Thales, numa prova de soberba, disse que é mais rico e mais famoso que muitos cantores gospel. Gente que não conhece a Deus, não leem a Bíblia,muitas dessas cantoras e cantores não passaram pelo novo nascimento, não servem a Deus; a Bíblia diz que "quem ama o mundo, não é amigo de Deus", portanto, essas cantoras, diante de tudo isso,se incentivam a idolatria, e aceitam essa "adoração", são caídas da graça.
Abramos nossos olhos, sejamos sensatos, o Dia está perto, deixemos esses embaraços e sigamos o que é bom, para a glória de Deus.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

CRESCENDO NA REDE

Cada vez que assistimos os apresentadores da Rede Brasil, Canal 14, Recife, pertencente à IEADPE (Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Pernambuco) pastoreado por Aílton Jose Alves, ficamos cada vez mais consciente da profissionalização dos repórteres que apresentam os jornais, e os que fazem as chamadas, durante todo o dia.
Algumas vezes, eu penso que estou assistindo uma das TV's seculares, porque ficam parecidos com os repórteres de outras emissoras, no gingado, na maneira de falar, na entonaçao da voz, como se eles passassem horas e horas assistindo vídeos dessas emissoras no Youtube, para poder, depois, ter seu próprio estilo.
É verdade que, por serem evangélicas, não precisam agir como se sempre estivessem num culto, ou falando só para pessoas não convertidas. São profissionais como qualquer outro, e devem se manter assim; devem imitar outros profissionais até certo ponto, depois, devem, cada um, ter seu próprio estilo. Alguns exageram na voz, na entonação, nos trejeitos, querendo parecer o mais natural possível, contando com a própria beleza (que parece que é algo imprescindível para ser apresentador) e nada mais. Bem, eu disse que parece, mas não é nada sério.
Antes, assistir repórter não era um costume de todos, ou, pelo menos, da maioria dos evangélicos de Recife;  mormente os da Assembleia de Deus, mas, se é da Rede Brasil, então é algo normal, é verdade. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom, pois estão se informando mais, tendo mais reflexão sobre a política,a cidade, suas convicções ideológicas cristãs, a conscientizarem-se de seus papéis como cidadãos, entre outras coisas. Ruim, pelo fato de muitos  acharem que, pelo motivo desses programas  passarem na RBC1,  ter que acreditar serem verdades, pode haver erros; era isso  o que acontecia com os que assistiam à  Rede Globo. Podia ser o mais absurdo possível, mas acreditava-se ser verdade, por ter "passado na Globo". Era assim anos atrás. Podemos dizer o mesmo da RBC1? Creio que não.
Entretanto, as informações que passam nessa Rede  Brasil tem mais verdades que às da maioria das emissoras seculares; aquela também passa programações com temáticas seculares.Digo secular, mas é algo que considero errado, separar a vida  secular e a religiosa.Para o cristão, elas devem ser uma só. Disse Pedro, citando Levítico, que temos de ser "santos em toda a nossa maneira de viver."
Assim, a Rede Brasil impressiona pelo seu crescimento profissional, tantos dos repórteres quanto dos que ficam nos bastidores, em sua maioria, evangélicos, conhecedores, então, do modo de pensar cristão. Que bom.