sexta-feira, 23 de maio de 2014

O PASTOR E O SÍMBOLO SEXUAL

Ele foi implacável e disse tudo que queria dizer. Um deputado vindo de Pernambuco. Foi forte mesmo, diante das câmaras, diante do Brasil, o pastor Eurico disse diante da apresentadora Xuxa Meneghel que ela "foi um péssimo exemplo", e não deveria ser um ícone para o programa ao qual ela está vinculado, via UNICEF.
Todos ali ficaram espantados com a ousadia do "herói" pernambucano. Com certeza ele vai ganhar essa eleição de novo. Ele fez o que muita gente não teve coragem de fazer, é louvável; talvez eu não fizesse o mesmo. E agora, pastor? O que será?
Claro que nem todo mundo gostou do que o pastor disse, se referindo ao filme Amor, Estranho Amor, de 1982, no qual a artista contracena com um adolescente, visto como uma coisa imoral pelos assembleianos e evangélicos sérios. A apresentadora estava lá para apoiar e influenciar na chamada Lei da Palmada, para que as crianças não sejam castigadas, como vem acontecendo cada vez mais. Um artigo de Laura Capiglione, do portal Yahoo!, critica fortemente a igreja Assembléia de Deus, chamando o povo de 'treinados', dando a entender duas coisas. Primeiro, não sabe  o que é conversão (jamais saberá sem passar por ela); segundo, acha que os evangélicos são assim por que são ensinados a ser, mas é algo que ela jamais vai compreender se não tiver um encontro com Cristo. As pessoas entregues ao seus próprios desejos, como Xuxa e essa blogueira, não vão compreender aquilo que é espiritual,pois a mente não foi mudada pelo poder de Deus, pelo evangelho. Por isso o engano dela.
É sabido que até José Serra, quando Ministro da Saúde da  no governo de Fernando Henrique, criticou Xuxa, dizendo que ela era "um mal exemplo para as adolescentes", quando, sendo quem é, incentiva a promiscuidade entre as adolescentes. Serra foi muito criticado também, mas não tanto como foi e está sendo o pastor Eurico. Ponto para ele. Não dá para negar que essa mulher foi e é um péssimo exemplo para as crianças e adolescentes, e não é preciso ser cristão para entender isso. Vejam Serra. O pastor está  certo. Foi corajoso, agiu como Cristo agiria. Muitos de nós temos medo de assumir uma posição dessa diante de algumas pessoas; imagine diante do Brasil inteiro!Não foi fácil para o pastor fazer isso. E, acredito que grande é a pressão sobre ele.
É verdade que a 'Rainha dos Baixinhos', como escreveu a Laura, esteja no fim do reinado já faz tempo, mas fez um belo estrago no Brasil. Mas ainda é honrada por muitos, principalmente pelo fato de pertencer a uma emissora poderosa como a Globo. Infelizmente.
O pastor Eurico agora é o "heroi" nacional do povo evangélico,principalmente da igreja Assembleia de Deus, por enfrentar alguém com tanta influência quanto Xuxa e a Globo.Talvez a luta esteja só começando.Que Deus seja louvado nisso tudo.