quarta-feira, 12 de março de 2014

ORANDO EM CASA AMARELA

Templo de Casa Amarela
Em Casa Amarela foi onde começou o círculo de oração. Foi com a irmã Albertina, numa campanha para Deus curar a filha de uma das irmãs que precisava de um milagre. Deus atendeu a oração e a partir daí essa ideia que Deus pôs no coração deles, se espalhou para todo Pernambuco e pelo Brasil.
irmã Albertina
Minha mãe, que era uma crente antiga, dizia que esse trabalho em Casa Amarela era bastante concorrido, muita gente ia para lá, e oravam bastante, não era como hoje, quando os irmãos chegam e ficam sentados, esperando o culto começar, como se o culto começasse só quando ele entra no templo,e começam os cânticos congregacionais, mas sim,  a partir da hora em que ele tem vontade de ir à casa de Deus, já que Ele é espírito.
Templo atual
Sei que Deus operava muitos milagres. Minha mãe mesmo foi curada lá, de um grande mal. Deus ainda hoje opera, mas nós estamos orando menos. 
Naquela época ninguém ficava sentado, mas orando, até que a campainha tocasse e a igreja levantasse para se alegrar.Muitos testemunhos, muita gente curada, de todas as doenças que se possa imaginar, o templo lotado, a ponto de ficar gente de fora  dentro.
Deus se revelava de uma forma grandiosa, usando seus vasos de uma forma linda, em hinos e cânticos espirituais, algo que não se vê hoje em dia; raro demais.
Fonte: Francisco Evangelista - irmã Albertina e sua filha, em primeiro plano
O templo ainda era o antigo, que tinha uma parte em cima, e outra embaixo. A de cima era oval, e rodeava todo o templo, era muito utilizado pelos irmãos, e subia-se para lá por duas escadas, uma de cada lado do púlpito. E esse mesmo púlpito tinha um espaço atrás, onde ficava o coro Horebe, nome que tinha na época, que por razões estranhas foi mudado para coro de Casa Amarela, esquecerem que esse nome era antigo, mais conhecido de todos os irmãos. Talvez pelo seu significado. Ia bastante lá, para a vigília, e para os outros cultos. Todos iam àquela igreja. Foi a primeira daquela área.
Gostava daquele modelo de templo. Fez história. Aquela madeira que enfeitava o púlpito era graciosa. Um charme.
Mas voltemos ao assunto, os milagres nessa igreja. Fui com minha mãe muitas vezes para lá, ao círculo de oração, quando criança. Como era bom! Bons momentos aqueles.
Os cultos ali eram muito concorridos e Deus se fazia mais presente. Hoje em dia, como se multiplicou a iniquidade, e o povo começou a orar menos, mas Deus ainda é o mesmo, não acontece tantos milagres, mas Deus ainda opera.
Busquemos mais a Deus, então.