terça-feira, 11 de março de 2014

A TRISTEZA NO SALMO 42


O Salmo 42 é citado e lido tanto como o 23 e outros. E a parte em que mais falam dele é aquela em que o poeta pergunta à sua alma a razão de seu abatimento, mas esquecem da razão que leva ele a isso.
No versículo quatro ele se lembra que ia com a multidão para a casa de Deus, para Jerusalém, e não em Siló, que era onde ficava o Tabernáculo antes de IAVÉ destruir esse lugar. Então nessa época ele era feliz, e o regozijo era grande. Mas no presente ele está abatido, triste, em depressão, uma tristeza que o deixa prostrado. Não é aqui como certo pregador ensinou, que ele estava triste durante sua ida para o culto com o o povo, e aí Deus lembrava algo a ele e o mesmo se alegrava. Isso é torcer o texto.Temos que ter bastante cuidado com o que dizem nos púlpitos de nosso templos, seja qual for a denominação. Pois o pregador não prestou atenção ao contexto, ou fez isso de propósito mesmo.
No verso cinco, ele diz à sua alma por que que vive tão triste, e por que se abate dentro dele. A lembrança frequente do passado, da alegria do serviço a Deus, o fazia ficar tão feliz, tão alegre.
Vi, certa vez, um pregador dizendo que, durante a sua ida, no verso quatro, à casa de Deus, ele já estava triste, mas não é verdade. Ele ficou triste depois. E a tristeza é cada vez maior: um abismo chama outro abismo. A tristeza dava vazão a uma tristeza ainda maior. Linda e rica metáfora para falar do que ele sentia.
Lembremos que os Salmos usam muita figuras poéticas, através da linguagem, prosopopéia, metonímia, comparações...E vão falando e usando essas figuras para dar uma melhor ideia do sentido que ele quer dar ao que diz.
Os inimigos dele haviam ficado zombado dele por causa de sua situação difícil, perguntando onde estava o Deus dele. Isso o deixava deprimido, pois todo o tempo ele sofria isso.
No verso três e no verso  dez ele fala disso, das afrontas que sofria. Mas ainda bem que ele se segura numa rocha inabalável que é Deus, o libertador de Israel, seu Deus, que o consolará.
Da mesma forma nós temos essa certeza, em meio às lutas e às zombarias, que Deus é nosso ajudador, e que nós temos algo para dar e fazer, afim de que o nome de Deus  seja glorificado para sempre. Mesmo que essas tristezas sejam causadas por pessoas de nossas famílias,e de quem está tão próximo de nós. Amém.