terça-feira, 8 de novembro de 2011

ORAÇÃO PELO MUNDO



Senhor, veja os missionários,


Arautos da tua palavra


Que levam o cheiro de Cristo ao mundo!


Fortalece eles,


Zela por eles,


Pois são teus.






Veja os que estão na América do Norte,


Onde o humanismo é forte,


Para que eles possam vencê-lo.


Contempla essa nação que outrora


Enviavam missionários pelo mundo,


Mas agora estão sem rumo


Precisando de um alerta.






Senhor, olha a América Central


Com países tão diversos


Envia-lhes teus servos com a chama celestial.


Veja o México, Cuba, Honduras;


Cada um em sua cultura


Precisa muito de ti.


Senhor que o teu Reino os alcance


Fazendo-os logo do pecado sair.






Jesus, olha a América Latina


Lugar do nosso Brasil.


Aqui há países hostis também à tua palavra.


Olha a Argentina


Na província Cisplatina,


Pois estão mui carentes.


Envia missionários e o puro cristianismo


Que os livre do animismo


E as crenças tribais.


Senhor, eu te peço mais pelo Chile,


A Bolívia, Peru e Equador;


E todos os outros, Senhor,


Que aqui não falei.






Senhor contempla a África, este vasto continente


De missionários tão carentes


Que chega a entristecer...


Meu Senhor, por favor, vê


Como eles são oprimidos por forças satânicas.


É tanto espiritismo, animismo, maometismo e guerras contínuas...


Pai veja Guiné Bissau,


Onde há servos teus pregando tua palavra com ousadia.


Senhor dá-las forças, graça e alegria


Perene e abundante que alcance


A Tanzânia Quênia e Etiópia,


Levando a liberdade e teu poder.


Senhor faz a África tremer


Com tua palavra ungida,


Pois deste tua vida


Para de gozo os encher.






Cristo eu te rogo pela Ásia,


O berço da tua palavra.


Senhor lá há tanta opressão,


Tanto ódio, guerras;


É lá onde estão um terço dos habitantes da terra.


Senhor veja a Indonésia, a Índia e sua idolatria


Senhor teus servos todos os dias são perseguidos.


São tantos os perdidos


Nas trevas palpáveis atormentados por Satanás


O opressor.


Envia pregadores cheios de tua palavra


Como flechas de tua aljava


Dissipando todo pecado.


Olha a China, o Japão, o Irã, Paquistão, onde há perseguição


À tua igreja destemida.


Senhor muitos perdem suas vidas,


Mas não negam o evangelho.


Envia, pois, homens sérios


Que continuem suas lidas.






Eu te rogo pela Europa,


Berço da Filosofia, História e Astronomia


E vasto conhecimento.


Lá teve momentos de grandes avivamentos


Nesta terra tão sã


Quando do evangelho era amante.


Foi lá que Marinho Lutero,


Com a Reforma Protestante,


Fez voltar o evangelho


Com a pureza de antes.


Mas hoje Senhor, estão diferentes;


A Europa esqueceu o evangelho inflamante.


Entregou-se à ciência, lá tão dominante.


Até mesmo na Grécia onde Paulo pregou


(na Ásia Menor o mesmo adentrou),


Não há mais evangelho,


Sua chama apagou.


Moody,Wesley, pregadores profícuos,


Lá pregaram a palavra cheia do Espírito,


Arrebatando multidões.


Veja a França, Romênia e Alemanha


Com uma ignorância tamanha


Acerca do evangelho.


Olha Roma, Espanha e Portugal,


Centros da idolatria.


Ó meu Deus envia missionários para um novo avivamento!


Que a Europa volte a ser o berço do “novo” evangelho.






Ao sul da Indonésia temos a Oceania,


Um continente muito novo, de forte economia.


O povo é diverso, pois veio de um processo


De várias etnias.


Europeus e aborígines


Ao povo deram origem,


Conhecidos hoje em dia.


Lá há poucos missionários,


E o povo é materialista.


Não crêem nos emissários,


Mas se irritam com o evangelho.


Não lhe dão audiência,


Só crêem na ciência,


Imersos na arrogância


Por causa da pujança de riquezas e idolatria






A Antártida, continente solitário,


Mesmo por gelo coberto,


Inda assim é habitado.


Povos rudimentares


Lá constroem os seus lares


De todo o mundo isolado.


Seis meses de noite, seis meses de dia.


O ano assim dividido transcorre em monotonia.


Missão lá é raridade, é muita dificuldade,


Preciso é muita ousadia.


Esquimós, lapões, são povos que lá habitam.


Há de várias nações pessoas fazendo pesquisas


Também assiduamente;


Toda aquela gente extrai minérios.


Senhor são tantos os países, povos, tribos


E línguas, vivendo ainda do pecado a crise.


Tão diversas culturas na mesma ignorância!


Senhor dá-lhes abundância de vida


E segura em tuas mãos esses povos.


Dá-lhes corações novos


E transforma suas mentes.


Vivem em lugares tão diversos


E de climas tão controversos


Mas de uma coisa excludentes:


Meio mundo de gente


Não vivem no evangelho.


Mas o homem tu criaste,


Suas línguas dividiste


E pelo mundo os espalhastes.


É de tua vontade que os homens te conheçam


Adorem e te obedeçam.






Deus, somos tua igreja, guardiã de teus tesouros,


Tua agência na terra.


Desperta os dormentes, fortalece os vacilantes,


Perdoa nossa negligência em não lutar nessa guerra


Contra o Reino das trevas


Que ao pecador domina.


A cruz não foi um fracasso, mas um sucesso tremendo


Há muito tempo predito


Pois estava prescrito


Pelo conselho divino:


“Um menino nos nasceu, um filho se nos deu,”


Já dizia um profeta vendo o amor profundo


Do Cordeiro de Deus que foi morto


Desde a fundação do mundo.






Senhor faz que nos importemos mais,


Faz com que oremos mais, compreendamos mais missões.


Precisamos de um melhor vislumbre de tua glória


Nesta hora que nós estamos.


A última é iminente!


Milhões estão te aguardando avidamente


Famintíssimos, aflitíssimos


Por causa do vazio de suas almas.


Senhor dá-nos mais conhecimento de tua vontade


Para que compreendamos sua altura, a largura e a profundidade.