quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O ÚLTIMO DIA VEM

É, carnaval terminou. A anarquia terminou. Mais um mero carnaval, para mim.Seria, digo. Não é tão simples assim. Foi menos violento, disseram. Também achei.Os reis Momos foram mais magros esse ano.Mas a podridão nunca muda, é a mesma. Período devasso. Raramente vi um que deixasse tamanha impressão em mim.Foi esse de agora.
Deus às vezes no surpreende de maneira alegre ou triste.Surpresa é surpresa.A vida sem as surpresas como seria?Mais chata?mais tranqüila? Não sei.Procuro entender certas maneiras de Deus agir em nossas vidas. Muitas vezes Ele parece uma incógnita indecifrável, não nos mostra nada.Talvez não prestemos atenção nas palavras que nos diz.Talvez ficamos meio desorientados em meio a tantas reviravoltas que a vida nos entrega.Esse carnaval foi muito estranho. Deixou-me muito pensativo.Na esquina da vida nos espera de vez em quando um turbilhão de provas.Mas Deus, onde fica?Ele continua olhando para a gente, realizando em nós Sua vontade soberana. Não devemos achar estranhas demais certas coisas que nos sobrevêem. É aí que Ele nos sacode e nos diz o que nem sempre queremos ou pensemos que devemos ouvir. Ele também gosta de vir como um furacão, ou um fogo consumidor. Que manifestação nós precisamos d’Ele?
Quem pode entender certas coisas? Salomão se expressou em Eclesiastes dizendo que as mesmas coisas sucedem ao injusto e aos ímpios. Até aí tudo parecido. “Para onde vai um, vai o outro”, disse o santo filósofo. Até aí também tudo parecido. Porém há uma frase que ele diz que muda tudo. “É melhor o final das coisas que o fim delas”, diz. Grande verdade!A diferença está no final! É onde veremos como foi bom passarmos por tantas tribulações e sofrimentos pelo Reino de Deus. O final é o que interessa, irmão. Glória. Malaquias também viu isso no capítulo 3, quando em seu livro,diz: “Vereis outra vez a diferença entre o que justo e o injusto, entre o que serve a Deus e o que não serve.” Nós vimos.E nos alegramos. Eis o que realmente importa. Deixemos a dor de lado (quem disse que é fácil?), há um consolo da parte de Deus: esperem o final, é lá que está toda a verdade: 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque, agora, vemos por espelho em enigma; mas, então, veremos face a face; agora, conheço em parte, mas, então, conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e a caridade, estas três; mas a maior destas é a caridade (I Coríntios). Olhem o final aí de novo. Ele sempre está ao longo da Bíblia, nos espreitando. Pense nele. Deleite-se na perspectiva de encontrar-se com ele. Vai lhe fazer se sentir melhor. Graças a Deus por isso, não é mesmo?Almejemos dias melhores, quando tudo será desvendado. Saberemos os porquês, mistérios de Deus. Ficaremos conscientes sobre as razões de muitas coisas. Isso é tão certo quanto o fato do céu ser azul. Agora, temos paciência para esperar, aguardar com ansiedade? Se não, devemos mudar esse conceito logo. Ele já está vindo, creiam. Se regozijem logo. Tudo se findará, e na eternidade tudo será nos mostrado.