quarta-feira, 15 de outubro de 2008

DIAS SEM MEU BLOG

Nesses dias tenho ficado um pouco afastado do meu blog. Durante alguns dias tenho escrevido algumas coisas referentes a muitos assuntos do cotidiano e fatos bíblicos. Na verdade não tenho me afastado do computador, a não ser da internet. Não tenho acessado todos os dias, como durante as duas semanas que passei na casa de minha cunhada. Passei quinze dias em sua casa, nos quais passava praticamente o dia todo na net. Foi muito bom, graças a Deus. Fiz algumas amizades no orkut e no Messenger, que é muito difundido. Cerca de uns noventa por cento das pessoas que conversam nesses tipos de bate-papo, usa o Messenger. É muito interessante.
É incrível como a internet faz parte de nossa vida. Parece até que sempre houve isso no mundo, desde o começo, de tal modo estamos presos a essa tecnologia. Os tempos mudam mesmo.
Esses dias eu passei descansando dessa tarefa árdua de escrever. Estava muito cansado de tanto ficar com as mãos no teclado; se bem que eu não sou nenhum escritor, conheço minhas limitações. Gostaria muito de ter capacidade de escrever um livro. Parece tão fácil isso; mas só parece.
Escrever é uma arte para poucos, muito embora seja muito grande o número de livros escritos. O mal de algumas pessoas é que acham muito difícil hoje em dia aprender isso. É totalmente normal que uma pessoa não saiba fazer isso; só não deve ficar se lamentando disso. A maioria não sabe escrever também, seja o que for; cada um tem jeito para alguma coisa.
Por isso fiquei com saudades de escrever para vocês, meus poucos leitores; espero que minha volta seja com mais sucesso. Que eu escreva com mais assiduidade. Gosto de escrever para vocês. Esse ato é como uma terapia para mim. É uma coisa da qual não posso mais me desvencilhar. Estou como que preso. Que seja.
Há tantos assuntos sobre os quais eu gostaria de falar, mas acabo falando sobre um ou dois. É que dá preguiça às vezes. E olhe que eu gosto de fazer isso. Eu notei que depois que você começa, não quer parar de fazer isso. Escrever se torna algo imprescindível para você; tornou-se isso para mim. Então mãos à obra.