quinta-feira, 22 de junho de 2017

DEPUTADO CRISTÃO EXPULSA DEMÔNIOS DE BRASÍLIA



Foi um discurso inusitado e corajoso do deputado Daciolo (PT do B/R). Não lembro de algo parecido. Acho que ninguém fez isso até então. Se bem que muita gente não concordou com ele e o chamou de fanático e até louco, mas ele ficou firme.
o deputado em um pronunciamento na Câmara, depois de ler em Lc 11.14-19, e Mateus 10.7, expulsou todos os demônios de Brasília, e até do Brasil, e disse a Temer que abandonasse a Maçonaria com a maior coragem do mundo. Se porque precisa ter coragem para fazer algo assim, expulsar os demônios de Brasília, que com toda a certeza são muitos não resta dúvida. Digo isso por que ouvi uma palavra de um evangelista para o deputado da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o irmão Adalto,que representa a IEADPE, e a sociedade Pernambucana, e Deus. O evangelista profetizou para o deputado e disse que ali, na ALEPE, tinha muitos demônios. Imaginem  em Brasília!
Denunciou também algo que acontece muito no Brasil e no mundo, que é pastor que entra na Maçonaria achando que pode conciliar as duas coisas. Ele disse que muita gente tem medo de denunciar, mas é algo que ocorre bastante no Brasil.
Admiro a coragem do deputado, pois ele a tem de sobra, pois para dizer isso é preciso muita convicção mesmo.
Também criticou a Bancada Evangélica, que pode estar cedendo algumas coisas devido às pressões DOS GRUPOS LGBT's do Brasil. O poder contamina. Falando em poder, ele disse que Deus pode tomar o poder que deu a essa bancada, pois ela está sendo muito pressionada e está cedendo em alguns valores cristãos. Se continuar assim, vai perder a identidade. O deputado criticou severamente a Rede Globo,  TV lixo, por causa de suas nojeiras e imoralidades, além do satanismo que prega.
Que há demônios em Brasília, influenciando a política, não duvido, o que me admira é um deputado dar um discurso desse, chamar o chefe de uma nação de satanista! É muita coragem mesmo. Deus o abençoe.
Com certeza ele está sendo bastante perseguido agora. Oremos pelo nosso irmão.

E SE... A IGREJA FINANCIASSE FILMES DE CURTA-METRAGENS EVANGELÍSTICOS?

A   i g re j a  Assembleia de Deus de Recife, presidida pelo pastor Aílton, tem crescido bastante e tem utilizado das mais diferentes mídias, como rádio, televisão, internet nas redes sociais, como canais no Youtube e páginas no Facebook,Instagram, etc. Paulo disse que usou de todo os meios "para salvar alguns". Creio que falta algo ainda.
E se a igreja financiasse um filme curta-metragem bíblico-evangelísticos? Não seria bom? Há muitos filmes de sucesso,produzidos por Hollywood e outras empresas, antigos e novos, como "Quo Vadis", "Ben-hur", "Os Dez Mandamentos", "Prova de Fogo", "Desafiando Gigantes", etc.
A produtora pode se chamar Gileade Produções, ou Pentecoste Filmes, etc. E o primeiro filme poderia ser a chegada de Daniel Berg e Gunnar Vingren. Claro que teria que ter bons autores, mas isso poderia ser facilmente resolvido. Não sei por que não tem ainda filmes produzidos por uma igreja, mesmo curta-metragem, de mais ou menos 30 ou 45 minutos. Seria interessante, já usamos todo tipo de mídia, como literatura, música, programas diversos de televisão,rádios e mídia digital, e até alguma teatralização nos comerciais e programas nossos, e até bonecos, não poderia muito bem produzir curta-metragens, para a glória de Deus? Seria filmes com essas temáticas cristãs, para propagação do evangelho. 
Se já usamos tudo, usemos também isso.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

AS ORIGENS DO SÃO JOÃO, ENTENDA POR QUE OS EVANGÉLICOS NÃO O COMEMORAM

A madrugada do dia 13 de junho é uma data importante para o São João, pois se intensifica mais as comemorações desse santo, até culminar no dia 29. Essa festa é de origem pagã, antiga, influenciada pelas festas no Antigo Egito, Pérsia, Suméria, etc.
Foi no final do século III que começou-se a comemorar tanto essa festa, quanto a de São Pedro, trazida ao Brasil pelos portugueses, e era muito comemorada lá, como ainda hoje é. A diferença com a festa lá comemorada, é que aqui há esse incremento  do matuto e as comidas típicas como pé-de- moleque, milho, mandioca,leite de côco, comida da colunária dos índios e escravos, conforme a miscigenação do Brasil.
As outras festas com as quais a festa do São João se misturou são as quadrilhas, boi-bumbá, tambor de crioula, frevo, etc. Tudo isso está ligado ao paganismo absorvido por Roma,no tempo de Constantino, e ganhou uma roupagem "cristã", mais são oriundas dos cultos à fertilidade de deusas como Ishtar,Diana Afrodite, Vênus, Astarote e Astarte, nomes diferentes para as deusas vindas do culto babilônico de Semíramis, em tempos muito remotos, desde Hamurabe, ou até antes dele.
Os outros santos dessa festa, com os quais se misturou o culto de São João são Pedro, Santo Onofre, Santa Alice, São Manuel, São Marcos, São Tomé, São bentos, entre dezenas de outros, mais o mais conhecidos são esses três, São João, São Pedro e Santo Antônio e é nesta data que nos países do Norte se comemora o Solstício de Verão, como na África, Ásia, entre os bretões, celtas, bascos,quando lá é verão, e, aqui, inverno, etc.
Segundo diz a tradição católica, São João batista nasceu em 24 de junho, por isso a comemoração dele neste dia. E a fogueira é por causa do uso dela no paganismo, usada para queimar as vítimas do sacrifício às deusas da fertilidade, e era também adorado pelos povos antigos, como os persas. 
Falo disso em dois outros artigos meus,como em O Cristão, o São João e a Comida, e no artigo Esqueça João, Adore Jesus.
Adoremos só a Deus!




A DIFERENÇA ENTRE CRÍTICA E DESRESPEITO

Muita gente, pelo que percebi, não consegue ver diferença nessas duas coisas. Mas é claro que tem diferença sim, e vamos procurar entender isso.
Por exemplo, em relação a um pastor, ou pregador, evangelista, etc. Posso criticar um pastor sem desrespeitar ele, posso discordar também de alguma coisa que ele disse, em relação a uma ação dele ou a alguma coisa que ele falou. Isso é normal. O que não se  deve fazer é desrespeitar, chamar ele de corrupto, de ladrão. Isso sim é desrespeitar, não é criticar. Duas coisas distintas.
Para diferenciar as duas coisas mais claramente,  a crítica se refere a algo dito ou feito por alguém, mas de forma moderada, explicando a razão de não estar de acordo com a posição da pessoa, e não atingir sua moral. Dessa forma é inadmissível que um membro desrespeite assim um pastor ou qualquer liderança, atingindo sua moral. Fiz críticas algumas vezes, mas não difamando ninguém, e, se comentei, foi com base no que a mídia já havia falado, enfocando que a maneira dessa pessoa agir não condiz com o evangelho, o que é uma obrigação nossa como cristão criticar. Mesmo sendo uma pessoa de alto calibre espiritual, uma grande liderança, não se deve deixar passar em branco, se passível de repreensão ou de não ser aceito essa conduta do tal líder ou pastor.
Homem de Deus é para ser respeitado, mas não idolatrado, e ele não está acima das críticas. Não concordo com desrespeitos aos pastores (não falo de nenhum específico) sou contra isso, devemos respeitar ele dentro dos limites estabelecidos. 
É assim que devemos agir, e, ao contrário do que muita gente acha, criticar não é desrespeitar.

terça-feira, 20 de junho de 2017

PASTOR HÉLIO RIBEIRO TEM LIVRO SOBRE SOFRIMENTO

O pastor Hélio Ribeiro,da igreja de Recife, PE,pastor Aílton José, em 2002, lançou um livro interessante sobre o sofrimento. Aconselho os irmãos a ler ele. Conta a vida de vários personagens bíblicos, e  o que eles sofreram, tirando lições preciosas disso tudo, baseado no que ele mesmo sofreu também.
Pena que não foi lançado por nenhuma outra editora, pois ele mesmo patrocinou ele, pagando de seu bolso. 
Acho que a igreja pode estar perdendo bons valores por causa disso. Na época não existia a Bereia, talvez fosse essa a razão, mas existia a CPAD. Talvez não tivessem gostado dele, não sei. O prefácio é de um dos filhos do pastor José Wellington, pelo menos. Estranho é que essa editora evangélica não quisesse publicar. Outro que também escreveu um livro foi o pastor OMENA, do mesmo campo.
Eu mesmo não sabia que o pastor Hélio era escritor, fiquei sabendo quando um  irmão de nossa igreja me emprestou o livro para eu lesse. Achei-o interessante.
recomendado para todo aquele que quer conhecer mais sobre o sofrimento, e como ele pode afetar a vida, e ser beneficiado através disso, de acordo com a palavra de Deus.
pastor Helio Ribeiro


Apesar de ter só 80 páginas, o livro tem dezoito capítulos sobre o sofrimento, de forma concisa, o autor procurar explicar as causas e o benefício dele.
Entre os temas, há alguns como O" sofrimento e suas causas", "Como se preparar para o sofrimento", "Sofrimento como ataque de Satanás". Tudo bem explicado pelo autor.
Que surjam mais escritores e poetas em nossa igreja,e que também dê oportunidade para os novos valores, sejam eles conhecidos ou não, pastores ou membros. Precisamos de mais valores como esses. E em nossa igreja há muitos desses em busca de uma oportunidade.

PASTOR AÍLTON: "DOM DE PROFECIA NÃO É PARA FAZER ESPETÁCULO"!

Sempre é uma maravilha o culto, e a palavra ensinada, a doutrina dos dons espirituais, foi bastante proveitoso. A Assembleia de Deus de Recife, liderada pelo pastor Aílton, tem seu culto de doutrina às segunda-feiras, e muitos órgãos são escalados para cantar ou mesmo fazer presença.
Bom é ver o púlpito cheio de obreiros, geralmente pastores e evangelistas, na frente, e presbíteros e outros atrás.
Ele falou sobre um dos dons de Elocução, o de profecia, e o uso que se faz dele. Explicou que não é um dom que deve ser usado para a obtenção de favores, mais sim para exaltação de Deus. Criticou o fato de muito que eram usados em dom de profecia, ter um séquito de pessoas atrás dele, como se esse dom servisse para liderar a igreja. "QUEM LIDERA A IGREJA É O MINISTÉRIO" disse.
Isso acontecia muito, antigamente, quando havia muitas pessoas que Deus usava nesse dom, era bastante comum na igreja. Hoje em dia se vê poucas profecias, nem se compara o tempo de hoje com aquele. E não era só profecia, mas havia também outros dons. Como o pastor disse, o de profecia é mais visível.
O problema todo é que havia um exagero por parte de quem profetizava, e combateu-se tanto isso, que terminou acabando isso. Diz 1 Tessalonicenses: "não apagueis o Espírito" (1 Ts 5.19).
Ele prosseguiu dando exemplos que conheceu, de irmãos que se considerava superiores ao ministério pelo fato de serem usados no dom de profecia. Nisso ele foi bem enfático, pois o ministério da palavra deve ser visto como superior a esse dom. Segundo fala 1 Coríntios 12, onde o pastor Aílton leu. Muito pertinente o o ensino para a nossa época, sobre os dons. existem muitos crentes novos que não conhecem isso.
Uma das coisas boas que ele falou foi do fato de quem está sendo usado em profecia atrapalhar a palavra que está sendo pregada. Realmente é errado. Mas o fato de quem está sendo usado por Deus por as mãos em cima da  cabeça de uma pessoa não é errado sempre. Às vezes Deus faz com que o profeta faça isso mesmo, eu mesmo já presenciei, e realmente foi coisa de Deus. Acontece muita coisa errada, mas nem sempre é erro, creio eu.
Ele fez questão de enfatizar a diferença entre dom ministerial e e esse outro. A profecia não é como no Antigo Testamento, é de outra forma, mesmo sendo profecia. A diferença é que esse dom agora é avaliado pela palavra de Deus, e se contrariar ela, deve ser rechaçado.
Citou também Ágabo, o profeta do NT, que, junto com outros profetas, fizeram grandes coisas na obra. Já ouvi um evangelista dizer que não havia profetas no NT, mas que foi até João. Ele até me criticou e mandou ler a Bíblia. Percebi que o mesmo não tinha muito conhecimento bíblico.
Graças a Deus pela palavra do pastor Aílton, o ensino, e que esse dom deve ser mais buscado, pois é necessário demais hoje. Busquemos então, esse dom cada vez mais.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

COMO AS MULHERES SE MAQUIAVAM NA ÉPOCA DE JESUS

pente romano
Muita coisa do século I ainda hoje ocorre, pois as mulheres sempre tiveram a mesma coisa, a   mesma vaidade, em qualquer época.
Elas usavam de tudo, como perfumes diversos, pentes, espelhos de bronze, cosméticos diversos, que teve sua origem no Egito Antigo, onde era mais usado pelas prostitutas, principalmente o batom vermelho.
HAVIA O USO DE VÁRIOS TIPOS DE PENTEADOS, como ainda hoje fazem, do tipo coque, tranças, manicure, pedicure, entre outras. Havia também uma maquiagem feita com a mistura de carvão e óleo mineral, usavam sombra verde, feito com malequita. Havia outro, de cor vermelha, que vinha de uma mistura de insetos com pigmentos. Para pintar as unhas, misturam óleo vegetal e certos pigmentos coloridos. Hoje é o esmalte. 
Em Roma, usavam miolo de pão, trigo e leite. As mulheres lavavam-se em leite, afim de manter a pele bonita, e o corpo saudável. Da mesma forma, usavam uma mistura de leite de jumenta, miolo de pão,trigo e leite com a mesma finalidade. Além disso, existia o costume de usar farinha de fava e miolo de pão, de novo. E sulfeto negro de chumbo, citado em Ezequiel 23.40. Era bem interessante as formas que as mulheres tinam de se vestir naquela época. Sempre vaidosas, sempre querendo aparecer bonitas, ter a pele linda, macia como azeite ou mel. As mulheres não mudam!
objetos utilizados em Roma antiga, nas roupas e maquiagens.
Já nas roupas, elas usavam um pouco diferenciada dos homens, pois as roupas das mulheres eram bem compridas, enquanto que as dos homens eram até os joelhos. Os tipos eram roupas de baixo de linho comprido; roupa de baixo curta; roupão e cinto, que podia ser colorido. Naquela época as roupas eram bem caras, e as pessoas, geralmente, só usavam uma, os mais afortunados. Os pobres sofriam muito com isso. Tanto que era um costume de alguém bem rico, dar uma festa e emprestar as roupas para serem usadas naquela festa, por que eram caras, e nem todos podiam comprar uma.
Até o próprio Isaías fala sobre isso em seu livro, as maquiagens que as mulheres usavam naquela época (Is 3.18-21). Era comum o uso de brincos e pingentes, até os mais santos servos de Deus usavam, pois naqueles tempos antigos não havia essa diferenciação sobre usos de jóias. Era como hoje, onde há povos que ainda usam uma vestimenta parecidas com saias, e nada tem que ver com pecado, é a cultura deles, e era tão comum quanto hoje as mulheres usarem sutiãs ou os homens cuecas. é BOM EXPLICAR ISSO, POIS ALGUNS IRMÃOS FICAM ISOLANDO TERMOS AQUI DESCRITOS, como se isso fosse pecado, que Deus não quis que as mulheres usassem isso. Não, nada a ver.
A vaidade das mulheres, como se vê, sempre foi a mesma, em todas as épocas, ainda hoje persiste.

por Leo Nardus Mouras

GOWER, Ralph; Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos, 1 ed, 2002, Casa Publicadora das Assembleias de Deus, Rio de Janeiro.


COMISSÃO DE ORAÇÃO, A COLUNA FORTE NA ASSEMBLEIA DE DEUS

Já falei aqui das dirigentes de círculo de oração, e agora, quero falar das irmãs que ajudam as dirigentes, a comissão, que é um trabalho importante também. A ajuda delas é imprescindível para que o trabalho da dirigente tenha sucesso.
A vida das irmãs é difícil, pois além da vida no trabalho na igreja, de intercessão, e nem sempre elas têm a ajuda dos maridos, ou dos filhos, elas ainda sofrem demais!
Quantas coisas elas não passam, indo toda semana ao círculo de oração, passar oito horas ali, ou mais, e dois dias depois ir ensaiar, gastando passagens do seu próprio bolso, comida, tudo feito para a glória de Deus, fazendo para Deus, se gastando na obra. Sempre admirei essas irmãs. O trabalho delas não tem preço, só os Céus para pagar tudo isso. Algumas delas vão doentes para a comissão, e muitas vezes passam mal, são internadas, e sofrem bastante quando perdem as forças depois de anos trabalhando na obra.
Nunca concordei com o fato de, no aniversário, não podendo comprar a tão cara roupa de aniversário, não formarem, ou serem discriminadas. Estão invertendo as coisas. Roupas são apenas detalhes, o mais importante é o amor, a comunhão entre elas, e não festas, enfeites. Não gostava quando davam presentes a quem jamais chegava lá, enquanto quem ia todos os dias, não ganhava nem um elogio! Elas, que oravam durante horas, no ano todo, é que deveriam ser presenteadas, e não outros, que mal iam lá. Nunca concordei com isso.
Da mesma forma que Pedro, Tiago e João eram as colunas da igreja, essas irmãs são as colunas de oração na Assembleia de Deus de Recife, como também de Abreu e Lima, nossa irmã.
Elas se dão à obra, passam tempos inteiros, gastando a saúde, sem ganharem nada, pois na obra de Deus tudo é voluntário, de outra forma, não seria obra de Deus, e a igreja seria uma empresa ou uma associação. A IGREJA É O CORPO DE CRISTO, e o trabalho feito nela repercute na eternidade. E Deus paga maravilhosamente a elas. Vale a pena!
Fora as bênçãos que recebem aqui na terra, materialmente, recebem grandes bênçãos espirituais tremenda. Além da salvação de seus filhos, por causa da intercessão delas,curas maravilhosas, e outros milagres, dia após dia.
Graças a Deus, pois, desde que esse trabalho foi inaugurado na Assembleia de Deus, pela irmã nossa irmã Albertina Bezerra, a igreja tem tido sucessos tremendos, e cresceu muito, como se  vê hoje. 


dirigentes de círculo de oração

sábado, 17 de junho de 2017

A DIFERENÇA ENTRE BUSCAR E ORAR

Alguns crentes ficam confusos em relação a essas duas coisas. Parecem iguais, mas não são. Vamos ver.
Orar, podemos fazer em qualquer lugar, conversar com Deus, até tomando banho. Mas buscar é algo mais específico e mais demorado. É quando você passa tempos com Deus, a sós, falando a ele detalhe por detalhe, dia após dias, um bom tempo, com insistência cada vez mais, como faziam Davi, no Salmo 55, e Daniel, nos capítulos 9 e 10 de seu livro. 
Quem busca demora mais, passa muito mais tempo, e ora de maneira mais específica. Quem ora, o faz de maneira geral, pedindo a Deus por todos e por si mesmo, mas de forma superficial, não entrando em detalhes, para manter contato com Ele,Deus, e ir se fortalecendo, como fizeram Esdras e Neemias diante dos reis da Pérsia. Buscar é como fez Ester.
É bom sabermos essa diferença, pois ajudará muito quando formos pedir a Deus o que desejamos, e estaremos conscientes do que queremos e o que estamos fazendo.


Por Leo Nardus Mouras

A LIDERANÇA POLIVALENTE DOS DIRIGENTES DE CAMPANHA EVANGELIZADORA



Já falei aqui sobre as dirigentes de círculo de oração. Agora, falarei dos que dirigem campanhas evangelizadoras, que é um importantíssimo trabalho nas Assembleias de Deus em Recife e em Abreu e Lima, igrejas irmãs, que tiveram a mesma origem.
Eu mesmo fico admirado com esse grande ajudador da obra de Deus. Ele faz tudo o que tem que fazer para o progresso da obra de Deus na igreja, e se dá à obra de forma completa, pois em todos os trabalhos da igreja eles estão lá, dando uma ajuda, direta ou indiretamente.
Geralmente, as festas do templo são organizadas pelos dirigentes de campanha evangelizadora, movem toda a igreja para isso, de forma que ele precisa ser bem animado e conversar com todo mundo,ter boas relações com os irmãos, e pedir apoio eles, seja em oração ou em dinheiro, pois todas as festas são feitas com o dinheiro dos irmãos, não há, até onde saiba, recursos públicos para isso. Não é bom que tenha.
É notório que eles são os olhos e ouvidos dos pastores. Eles conhecem todo mundo na IGREJA, quando o pastor quer saber algo sobre alguém,sobre outro líder, até sobre candidatos a diáconos,e presbíteros, são os dirigentes que dão todo o relato sobre essas pessoas. São trabalhadores da obra para quem não há feriado, nem tempo chuvoso ou ruim. Todo o tempo eles estão na obra.
É claro que há muita cobrança em relação aos trabalhos que fazem, fora o planejamento que precisam fazer para evangelizar o bairro onde a igreja está localizada, as dificuldades para realizar a evangelização, as cruzadas,AS SAÍDAS PARA VISITAR OUTROS TRABALHOS, os cantores e pregadores que eles pedem para o pastor enviar, que nem sempre são atendidos. Coisa normal, é devido à grande demanda.
Além disso, precisam dirigir as consagrações, as orações de mocidade, e coordenar o discipulado, porta de entrada dos salvos na denominação, pois no reino de Deus é Cristo. É maravilhoso esse trabalho.
Está aí uma coisa que eu, talvez, jamais serei,que é ser líder de alguma coisa. Liderança não é meu forte.
Os dirigentes de campanha é um forte, um trabalhador polivalente, que está sempre em contato com todo mundo na igreja, e o pastor conta com ele, como alguém que precisa que seu encarregado lhe fale tudo acerca dos trabalhadores na empresa.
Se você foi chamado para ser líder de uma campanha, vá, seja corajoso, Deus o ajudará, pois é um trabalho importantíssimo para a igreja, pois dele depende os outros trabalhos, como escola dominical, círculo de oração, conjuntos, corais, e outros órgãos. A cada um que é chamado, ele dá um dom, afim de que seja usado na obra de Deus, para que corpo de Cristo cresça em amor, conforme diz Paulo em Efésios.
Quando o pastor quer fazer algo, um evento, e a quem precisa chamar, até quando precisa alugar veículos, geralmente é a esse líder que ele pede essas informações, ele é um braço direito do pastor, e, sem esses líderes, o pastor teria grande dificuldade para liderar uma área ou igreja. Pelo menos na Assembleia de Deus é assim.

Só Deus para gratificar esses servos, que eles sejam sempre fortalecidos na obra, e que mais e mais líderes assim sejam chamados para que o reino e a igreja dele cresça mais.


por Leo Nardus Mouras

quarta-feira, 14 de junho de 2017

ANTIGAMENTE NO TEMPLO CENTRAL IV: OS CULTOS DE SANTA CEIA



Fico lembrando, em minha cama, do cultos do Templo Central, em Recife, PE, onde eu ia MUITO. Lembro bem daqueles cultos! Principalmente das Santas Ceias. O pastor Leôncio pregando a palavra… Quanta unção! Quem ficava lá fora era que perdia.
Aquele espaço ali, desde lá fora,antes do portão, até lá no fundo, onde é o banheiro, ficava cheio de jovens conversando e fazendo brincadeiras. Muitos jovens, moças e rapazes. Enquanto muitos ficavam lá fora, boa parte, outros iam para cultuar de verdade. Eram tantos, que os diáconos perdiam o controle do que ocorria com aqueles jovens. Muitos não respeitavam o lugar santo que é aquele lugar.
Na época havia a mania das “galeras”, influência americana, de “gangues” de jovens que vivam brigando o tempo todo, coisa comum nos anos 90. Um absurdo que acabou entrando na igreja, infelizmente. Mas olhem que esses jovens eram criados na igreja, mas não eram convertidos ainda. Foram apenas criados na igreja, e só. O encontro com Cristo era algo inexistente para eles. Até brigar eles brigavam! O pastor não tinha controle, não porque não queria,mas de alguma forma aquilo fugia disso. O Templo Central não era essa calma de hoje, embora tenha muita gente, não fazem o barulho que aqueles jovens faziam nessa época.
Era vergonhoso ligarem para o pastor e dizerem que encontraram Bíblias em lugares que jamais deveriam estar, e faziam coisas que jamais um cristão deveria fazer, pois eram jovens sem Deus na vida, e os que tinham Deus na vida, se desviavam, alguns, e iam atrás de jovens devassos e cheios de obras carnais e setas malignas. O pastor dava a doutrina, e os diáconos também, e todo o ministério era rígido nos costumes e doutrina. Às vezes eram mais costumes e pouca doutrina, mas a rigidez era muita. Não era por falta da manisfestação do poder de Deus, pois as profecias eram frequentes, as curas, o movimento espiritual era intenso, mas não impedia que pessoas descomprometidas com a igreja fizessem coisas estranhas ao modo de vida evangélico. Qum queria servir a Deus, tinha condições de fazer isso, ele cuidava, como cuida hoje. O borburinho e a agitação eram tão grandes, que se escutava lá dentro. Muitas moças deixaram de casar, pois não vigiavam, e muitas delas caíram no mundo, vomitadas pelo Senhor, como Laodicea.
A Santa Ceia não era como hoje, a bandeija cheia de copinhos, mas um copo só, que ia passando de boca em boca, os quias eram limpados com guardanapos. Até ímpios tomavam, ou por ignorância, ou por maldade. Os irmãos não tinham culpa alguma, pois como saber quem era evangélico ou não? Aquele templo sempre ficou lotado nas Ceias. Era lindo ver aquilo. Graças a Deus por ter participado desse tempo, mesmo adolescente, criança, mas usufruía disso tudo.
Dentre os cantores que louvavam no Templo Central e outros templos nossos, tinha Eduardo Silva,que louvava com sua esposa Ziran Araújo, Esdras, que não perdia uma Santa Ceia, Esteves Jacinto, e até o cantor Júnor, de Curitiba. Eliezer Rosa, que é pastor agora, cantou muito nas ceias com Leni Silva e outros cantores. Belos tempos! Estou escrevendo essas coisas, por que quero que as novas gerações de evangélicos de nossa igreja saiba nossa história, desse tempo… É muito importante saber nossa história, que é muito linda e rica.
Entendam que não se trata de apenas saudades, de dizer que só era bom aquele tempo. Trata-se, muito mais, de NOSSA HISTÓRIA! É preciso entender isso. Não afirmo aqui que não há poder hoje, que não é bom hoje, mas que são as crônicas de um tempo muito bom de nossa igreja, e só ignora qiuem não viveu ele. A Bíblia tem tantas histórias antigas, e nem por isso dizemos que é errado lembrar daquele tempo, pois é a história do povo de Deus. Não tem comparação.
Então, lembremos de nossa história, quem viveu ela. E, quem não viveu, fique sabendo dela.
Até a próxima!


por Leo Nardus Mouras


A VIDA SOFRIDA DAS DIRIGENTES DE CÍRCULO DE ORAÇÃO

Eu admiro o trabalho delas. São abnegadas demais por que têm amor a Deus, e à sua obra. Elas fazem um trabalho lindo e muito importante, e que, às vezes, sofrem muito. Geralmente esse trabalho espiritual que realizam não é fácil.

As dirigentes de círculo de oração são assim, mulheres sofridas demais. Muitas vezes elas agem como psicólogas, conversando e dando apoio a mulheres e homens que sofrem problemas terríveis com família, com trabalho, desesperadas, e elas aconselham, fazem oração com a igreja, e Deus dá vitórias, muitas vezes, no mesmo dia. Fora a intercessão que elas fazem por todo o povo de Deus, pelo ministério, pelas famílias, por missões, não é fácil a batalha espiritual.
Por incrível que pareça, muitas vezes elas sofrem pressões por pessoas que não deveriam fazer isso, mas deveriam dar apoio, por causa da relevância desse trabalho, e da dificuldade em ter pessoas que gostam mesmo de orar, de buscar a Deus com afinco.
Até cestas básicas elas conseguem, quando a pessoa não pode nem comer direito. Pois o que ia adiantar só orar, se a pessoa está precisando de alimento ali na hora? Pois essas irmãs são práticas também, elas ajudam materialmente as pessoas e espiritualmente.
Algumas vezes são pessoas traídas por seus cônjuges, e filhos nas drogas, presos, são tantos os problemas! Elas lidam com tudo isso tanto quanto os pastores, pois ficam diretamente com o povo. Se esse trabalho é muito apreciado pelo ministério, por outro lado, é temido, pois alguns parecem temer a liderança de muitas dirigentes. Com certeza, o sucesso dos pastores estão ligados diretamente à oração dessas mulheres ,ás suas intercessões, não só durante o círculo de oração, mas de madrugada também, conversando com o Senhor. Pense numa vida difícil, mas também prazerosa, de comunhão com Deus, por isso suscita inveja de muitos. Mas há quem queira esse cargo por causa do status de liderança, por estarem mais perto do pastor, etc. Mas as que desejam esse trabalho por causa disso, se enganam, pois o trabalho é espinhoso demais. Muitas dessas logo desistem por causa das perseguições e humilhações da parte de alguns.
Muita gente que hoje é próspero, é devido ao trabalho de intercessão dessas mulheres. Deus que as abençoe sempre.
Juntamente com a comissão, elas são as colunas da igreja, assim como Tiago, Pedro e João eram. Se alguém fica prejudicando o trabalho dessas irmãs, volte atrás, ajude elas, pois o trabalho que elas fazem é maravilhoso.
E quando é com o marido que elas têm problemas? Muitas vezes eles não são evangélicos, e dificultam o trabalho delas, arranjam mulheres, querem tratar elas como quem tratam suas amantes, e não agem com a moral que deveriam agir. Elas sofrem em todos os sentidos, devido ao trabalho delas, que frustram a ação do Diabo, que por isso dá suas investidas.
Eu mesmo fui muito ajudado pelo trabalho delas. Muitos livramentos e vitórias tive. Claro que eu também fazia minha parte, ia orar também. E Deus me deu vitória, e graças também à compreensão delas, que não ficam dizendo a todo mundo o que acontece, mas são discretas.
Algumas delas trabalham toda a sua vida dirigindo círculo de oração, e, idosas, são afastadas dessa função, doentes, sem apoio, precisando de médico, sem poder ir aos cultos, sem reconhecimento. Nem uma visita dos amigos e pessoas que tanto ajudaram! Conheci um caso assim. A irmã tinha mais de trinta anos de trabalho na igreja, e fez muitas obras relevantes para o reino de Deus.
É esse trabalho das dirigentes que tem sido fonte de bênçãos na igreja e na vida de muita gente. A oração é o sustento da igreja, e essas irmãs são verdadeiras gigantes nessa luta.




terça-feira, 13 de junho de 2017

CONTO EVANGÉLICO: A GRANDE VOLTA

A irmã Lurdes era casada há 10 anos. O marido dela trabalhava numa empresa que fabricava peças para automóveis, perto de Jaboatão. Era uma mulher de trinta anos, cabelos encaracolados, olhos escuros,pele negra, e tinha 1,65 de altura. Era uma mulher dócil, de oração, e era da comissão do Círculo de Oração.
Todo dia o marido saía para trabalhar, de cinco horas da manhã, e pegava o ônibus. Todo dia nesse horário. Perto do lugar onde pegava o ônibus subia sempre alguns colegas, entre eles Mirtes, uma colega de trabalho, que acabara de entrar na empresa. Que bom era encontrar os colegas, ir conversando, e, depois, tomar café naquela transnacional, todo dia. Nosso amigo estava dando as dicas para a mais nova amiga se dar bem na empresa. Embora fosse treinada, as dicas eram necessárias, pois dava mais segurança a ela, como se portar bem nela.
Voltava às seis da tarde, todo dia, no ônibus da empresa, que passava pelo bairro. Se conheceram tão bem, com o tempo, que terminaram tendo um relacionamento. Três meses depois ele foi morar com ela, abandonando a irmã Lurdes com dois filhos. Infelizmente, as crianças sofreram bastante com a ausência do pai, aos quais ela dizia que estava “viajando”. Foi triste, a família desfeita, as tristezas, a ausência do pai, que, depois de uns meses, começou a visitar eles, e ficava sem explicar direito a ausência dele. Elas choravam.
Três anos se passaram, e a irmã Lurdes orava bastante. Algumas amigas da igreja aconselhavam ela a deixar ele, pois fora traída, e em Mateus dizia que se o cônjuge for traído, pode casar de novo, era uma exceção, etc. Ela era daquelas crentes que acreditava tanto na seriedade do casamento, que mesmo tendo razão em casar com outro, pois era verdade, nesse caso, não queria abrir mão do casamento. Tinha dois filhos, não queria outro homem em sua vida, era ruim demais! Não era assim que se resolvia, preferia orar.
---- Você é muito ingênua , Lurdes, ele te traiu, pode casar de novo!, dizia Gemima, amiga da igreja.
---- Prefiro esperar em Deus, ele é fiel, vai me dar vitória! Não acho certo casar com outro homem, eu sei que é um direito na Bíblia, nesse caso, mas dentro de mim eu sei que vou ser vitoriosa. Não me imagino com outro homem, fazer outra vida junto, e eu não sei como vai ser, minhas crianças vão sofrer, e estarei sendo egoísta, pensando só em meu bem, e eles sofrendo. Não quero.
Ela passavao dia orando no círculo de oração, tanto o dela, quanto os de outras congregações, e até outras igrejas, pois como não dava para ir sempre para sua congregação, ela ia para uma perto de sua casa. A dela ela era a azul, a outra, verde. Eram padronizadas. Fez muitas amizades com as irmãs da igreja verde, que sabiam do seu drama, e oravam. Ela sabia que ia ter vitória, sentia isso. Quando seu marido ia ver os filhos, ela tinha uma crise de choro, ao ver ele. Sabia que fora um laço do Diabo, ele fora avisado, mas se achava maduro, era presbítero da igreja, e perdera a comunhão com Deus por causa dessa mulher! Não vigiara.
De repente, soube que ele estava doente, uma doença mito grave, três meses e vida, só. A mulher o abandonara por outro amigo seu, na mesma empresa, e ele entrou em benefício, ficando com sua esposa, a única que amava ele de verdade, que esperara por ele esses anos. A luta agora era para Deus o curar, não havia remédio, ia morrer mesmo. Se reconciliara com a igreja, foi perdoado, “mas o cargo não ia ter de volta”, disse o pastor. Depois de meses de sofrimento, chegou quase ao fim da vida, Deus enviou um irmão lá e curou ele. Foi algo notório. O médico não entendeu nada. Teve de admitir o sobrenatural. Algumas enfermeiras aceitaram Jesus, e outros pacientes.
Irmã Lurdes, depois de três meses, deu um culto de agradecimento, e convidou as irmãs da igreja verde. Seu marido voltou para o presbitério, mesmo sem o pastor querer isso, e até outras pessoas do ministério. Terminaram aceitando o fato, porque foi a vontade de Deus. Foi linda a festa, e a vitória. Valeu a pena!
–--- E então, Gemima, diz algo! Não disse que ia ser vitoriosa? Deus é fiel, eu venci. Vá eu fazer o que você disse!
–-- É Lurdes, nem sempre a lógica deve ser seguida, você estava certa! Que vitória né? Serve de lição para mim.
Lurdes, então, se fortaleceu em Deus mais e mais, e outras irmãs, que passavam pelo mesmo drama, se fortaleceram em Deus, e tiveram certeza que iam ser vitoriosas também.




Por  Leo Nardus Mouras



sábado, 10 de junho de 2017

PROJETO DO PASTOR EURICO CAUSA POLÊMICA



PDC 1457/2014  , do pastor Eurico (PHS/PE), quer contribuir para a cura de homossexuais, daqueles que reconhecem nisso uma doença e precisa de apoio psicológico e espiritual para se libertar disso.
Este projeto tem sido grandemente combatido pelo Conselho de Psicologia do Brasil, que não vê isso como doença, mas algo normal,com o qual uma criança pode nascer já tendo essa disposição, o que o deputado não concorda, e, juntamente com Silas Malafaia, considera isso uma disposição mental, uma doença, uma perversão, conforme a Bíblia.
A votação está em 23.634, até o momento, e 17.228 diz não, enquanto 6.406 dizem sim. Infelizmente pode acontecer do deputado não ter sucesso e não conseguir aprovar o projeto, o que deixa muito feliz tanto os grupos LGBT's, quanto o tal Conselho de Psicologia que quer tirar das pessoas o direito de fazer o que bem querem. Como podem eles impedir isso? Se o homossexual quiser, o que eles farão contra isso, vão impedir o indivíduo de se tratar? Isso não é democracia! É um abuso.
Na classificação do projeto, 68% o acham sem noção, 7% o acham corajoso, e 9% o acham irrelevante. Isso mostra como vai essa sociedade, é um retrato dela.
Pastor Eurico esteve envolvido em outras polêmicas, como a que envolveu  Xuxa Meneghel.
Embora o mundo não creia, e muita gente diga que não acontece, temos visto ,na igreja, muitos serem libertos disso, basta querer. Deus pode tudo.
A votação está, em termo, de porcentagem 73% contra o projeto, e 23% a favor.
Muitas pessoas comentaram, e muitos deles consideram esse projeto fanatismo do pastor, e outros, concordam com ele, se o paciente quiser se submeter a essa lei.
Alguns dizem que a ONU (como se ela fosse um referencial de moral) não mais inclui isso como doença.
Oremos pelo pastor, e por esse projeto, pois, além de orar, estamos exercendo nossa cidadania quanto votamos.
Para quem quer apoiar o pastor para o projeto acesse aqui o site, e ajude o deputado a aprovar ele, pois precisamos vencer isso, embora devamos também orar, ajudemos ele, e isso também é exercer essa cidadania.


sexta-feira, 9 de junho de 2017

É PECADO TER OPINIÃO PRÓPRIA?

Escrevendo na internet, tenho me deparado com situações bem diversas, bem intrigantes. Os artigos que escrevo, e os poemas, geralmente são lidos por algumas pessoas. As opniões divergem muito, e a maioria são boas. Nem  se fosse ruins, respeito por ser opinião, e todos têm esse direito.
O estranho nisso tudo é que algumas pessoas acham que um cristão não pode discordar de alguma coisa, como se fosse obrigação de todo crente balançar a cabeça para tudo que saísse dos púlpitos, que não tivesse senso crítico. João escreveu que não devemos crer em todo espírito (1Jo 4.1). Isso é ser racional, pensar, examinar tudo, como Paulo recomenda em 1 Ts 5. 12-17.
Ter opinião sobre algo não quer dizer que a pessoa é "rebelde", "cru", "carnal", etc. É isso que muitos irmãos pensam.
A Bíblia o tempo todo nos recomenda a  sermos racionais, pensar, poderar. Se eu tenho opinião é porque raciocinei, ponderei, pensei em algo. A Bíblia nos recomenda a usar a mente, desde Gênesis a Apocalipse.  Ter opinião é tão natural para o cristão quanto beber água. Leia Provérbios, e veja as recomendações para pensar...
Veja os bereianos em Atos 17. Eles não acreditaram logo nos apóstolos, mas examinaram no A.T. para verem se essa novidade tinha base mesmo nela. Eles basearam sua opinião na palavra de Deus, foram racionais, não queriam apenas rebater os apóstolos, mas foram estudar a palavra, examinando, comparando a pregação dos apóstolos com ela. 
Infelizmente isso nem sempre é feito com pessoas mal acostumadas, querendo aparecer como grandes defensores da palavra, mas sem a mínima noção do que é um contexto, e a interpretar um texto. Apenas rebatem o que ele acha que entendeu, isolando termos, tentando influenciar os irmãos usando palavras chaves como "falar mal da igreja", como o que tudo que se fez foi demonstrar a opinião sobre um fato, questão de gosto, mas não respeitam. Ou eles são  analfabetos funcionais, ou agem de má fé.
Paulo tinha opinião própria em relação à lei e á graça,reveladas por Deus, coisas que não se uniam jamais. Era racional, portanto. Se não houver um pensamento racional, como irei obedecer à palavra de Deus,coisa que Josué fez (Js 1.7-9). "Medita nela de dia e de noite", disse Deus a Josué. Ele precisava ter sua própria opinião sobre Deus, como obedecer, e porquê fazer isso. Para ter essa opinião própria, teria que estudar, racionalmente, para entender.
Como examinar a Bíblia sem ser racional, e como ter opinião própria se não for isso?O culto é racional (Rm 12.1,2). O grande referencial do cristão é a Bíblia, não é nenhuma organização, nenhum ser humano, mas a Bíblia, que nos recomenda a ser racionalo, a pensar, a ter opinião própria. 
Pensar, ponderar, é um mandamento bíblico, discordar não é pecado, Deus nos deu uma mente para isso, e a obediência é com base nisso, pois precisamos entender a palavra, estudar,pensar, ter nossa própria opinião sobre alguma coisa. Não somos robôs, mas seres pensantes. Devemos pensar, e, se tiver que discordar de algo, discorde. Se algo que dizem, ensinam, contraria a palavra de Deus, discorde, seja o que for, seja de quem precisar discordar. O grande referencial é Deus, sua palavra. Se não fosse assim, Jesus não desafiaria os poderes estabelecidos dos Fariseus, Saduceus, e outros partidos de Jerusalém, acotumados a dominar o povo debaixo de seus erros, apenas para ter poder, enganando o povo, distorcendo a Bíblia. Cristo enfrentou eles. Sem falar dos apóstolos, que enfrentaram a mesma elite que condenou Jesus, preferindo obedecer a Deus do que aos homens (At 5.9).
Portanto, amados irmãos, se tiver que discordar de algo, de alguém, se isso não fere a palavra de Deus, não tenha medo, tenha sua própria opinião, e não tenha medo de mostrar isso, pois quem não pode discordar, esse já está morto, é um escravo. Deus nos fez livres, e a liberdade é um dos maiores dons que ele nos deu, e nada e nem ninguém tem o direito de tirar isso, pois Deus,  TODO-PODEROSO, não impede que nós expressemos o que queremos, mesmo que possamos pagar se agirmos errado. É isso.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

DECEPCIONADOS COM A IGREJA

Existem muitos assim, só Deus sabe o número certo. Alguns não querem nem mais saber de igreja, nem sequer passa pela frente, nem quer nada da palavra de Deus.
Eles, muitas vezes, fizeram parte do coral, do ministério, eram crentes dedicados à obra, até presbíteros, diáconos, pastores, de todo tipo de funçao na casa de Deus, mas por causa de uma palavra falsa, de um mal trato, de uma perseguição, por pessoas que não souberem ser líderes, de irmãos diversos, que não sabem ter poder, saíram dos santos caminhos, e estão tristes, entregues a pecados diversos... Eles estão feridos demais. E o que a igreja pode fazer para resgatar elas?
Eles estão longe da casa do Pai, e não há quem possa ajudar eles, nem dar uma palavra que seja suficientemente sábia, mas Deus pode inspirar.
Os decepcionados com a igreja aumentam cada dia em número, e vão se afundando cada vez mais no pecado, longe dos cuidados de Deus, por causa de alguem que deu lugar ao diabo,à carne, aos desejos infames.
Muitas vezes até passam perto do templo, mas nem olham mais para ele, nem quer saber de conversa, pois vivem cheios de mágoas.
Se você conhece alguém assim, ore por ele, dê uma palavra a ele, para que volte para Deus, que esqueça as mágoas, digam que Deus cura coração ferido, e que o Espírito Santo cura feridas, coloca bálsamo.
Tão difícil isso! Não se pode nem mesmo mudar nada, a mensagem sempre é pedir que Deus entre em seus corações, e fazer uma limpeza nele. Coração ferido não é fácil de novo conquistar.
Se você, amado, irmão, tem  o coração ferido, se por causa disso deixou Jesus, peça para Deus curar você, restaurar seu coração, seu amor por ele, volte logo, saia do caminho do abismo. Rápido! Não se perca por causa de ninguém.
Não deixe essa ferida sangrar mais, diga para Deus, confesse a ele suas mágoas, suas raivas, ódio, tudo que está lá dentro, que você não consegue nem lidar com isso.
Não deixe que pessoas que não amam seus próximos te tirem do caminho do Céu.
 O preço de tua alma é o do sangue do Cordeiro, não desista assim.

IGREJA EVANGÉLICA INAUGURA BIBLIOTECA PÚBLICA

É a manchete que eu gostaria de ler em algum jornal de qualquer igreja recifense. Não seria ótimo?Mas infelizmente isso é só um sonho meu.
É difícil bibliotecas seculares ter livros evangélicos. Você sofre para achar um, e quando tem!
Essa seria evangélica, e teria cesso à intenet,wifi livre, além de livros em papel,das maiores obras de Teologia, como a coleção de Champlin, Moody, C.S. Lewis,Beacon, Antonio Gilberto, teologia sistemática, também grandes obras de hermenêutica, história da igreja, de Gonsalez,como os de Norman Geisler, um dos maiores apologistas da atualidade, Dave Hunte, entre  outros, disponíveis em um portal evangélico, de livros cristãos, como tinha na biblioteca no Templo Central antigamente.
Os irmãos poderiam doar livros, ou comprar, para que dispuséssemos grandes títulos.
Estamos no século 21,mas livros de papel vai demorar muito para sair de linha. Penso que isso seria de grande ajuda da parte da igreja. Disponibilizar conhecimento assim, para quem não pode comprar. 
Um salão amplo, com várias mesas, e teria debate de vez em quando. Um lugar agradável para se ler um livro, ter conhecimento. Seria bom, penso.
Não sei porque não tem ainda uma biblioteca públca evangélica. Sempre pensei nisso.  Já deveríamos ter uma há bastante tempo.
Sonhos...

quarta-feira, 7 de junho de 2017

CONGRESSO DE MULHERES: A PRELEÇÃO DO PASTOR ALBÉRICO

A mensagem do pastor Albérico Inácio,de domingo, no último culto do 16º Congresso de Mulheres da igreja de Recife, 2017, foi a mais linda de todas, pura inspiração de Deus. Realmente ungida.
O enfoque que ele deu foi esplendoroso, falando do que sofreu Maria por causa do preconceito e desprezo que enfrentou porque pensaram que o filho não foi feito de forma legítima, pois mesmo com a promessa que uma virgem iria conceber, como diz Isaías 7.14, não foi fácil para ela, sofreu. Quem faz a obra de Deus sofre mesmo, e sofrer por ele quase ninguém quer. Buscam só os louros, a glória.
Muitos servos de Deus têm sofrido, e por causa do seu amor a Cristo, sua família está de pé.
ele contou um fato que ocorreu em uma cidade do interior do estado, de um homem que perseguia a igreja, caiu do muro, e o pastor, após o culto, orou por ele. foi lindo isso. O homem voltou a viver. Sofremos, mas temos vitórias.
"Deixem que falem do cabelo, da pele, do jeito que anda, que fala, que faz a obra, sempre falarão, o que importa é que o Espírito Santo paira em nós", disse o pastor, inspirado por Deus.
ele também mostrou que devemos deixar Cristo crescer em nós, não só sermos cristãos, mas sentir Jesus crescendo em nós, termos comunhão com Deus. A vida cristã é assim.
Lindo as irmãs cantando, o coro, a organização, fora o dinheiro gasto, que é muito, cada festa dessa custa milhares de reais. Mas glória a Deus que sempre da à sua igreja o que precisa.
Certamente há pessoas que vão agradecer as vitórias alcançadas.
Espero que ano que vem muito mais poder seja derramado sobre o povo.
 Confira aqui o vídeo.

QUANDO O LÍDER CAI

Umas das coisas mais difíceis é quando um líder peca. Quando ele se deixa levar pelas tentações, vacila como Davi (2 Sam 12), como Salomão,que se prostituíram, e até pastores têm caído nisso.
Nem sempre é culpa totalmente dele, é uma série de coisas, como relacionamento familiar, com a mulher principalmente. Há muitos obreiros sofrendo por causa de mulheres que não se guardaram, e para não perderem o cargo, aguentam, e vão sofrendo tudo calado, resignado, para não haver escândalos. Isso é louvável da parte deles. Seria desastroso para os filhos e para a igreja. Nem sempre é fácil tomar uma decisão agir como homem. Se agissem assim, perderia o cargo, e amargaria uma família destruída. Que culpa têm os filhos? Porque devem sofrer?
E quando é o obreiro quem peca? Não precisa ser obreiro, claro, mas qualquer um pode pecar. Quando é o líder de família, o diácono, o pastor, o presbítero, evangelista, ou outro líder qualquer? Terrível. Em qualquer denominação há isso. Nos EUA, um pastor se matou porque descobriram que ele acessava sites pornôs, o outro, porque traía a mulher. Casos como esses se tornaram quase comuns.
A verdade é que quando isso acontece, os liderados sofrem, a igreja sofre, e é uma confusão. Há um esforço enorme para que isso não se espalhe (imagine o escândalo se todos souberem!) pois seria ruim para a igreja.
Mas a queda pode ser de várias formas. Quando não é por causa de pecados sexuais, é financeiro, é por cargos, etc. Vejam o caso da CGADB, que é uma das coisas que mais está envergonhado a igreja no Brasil, atualmente. A queda vem de várias formas. Por isso devemos nos apegar com Jesus, e não com homens, com pastores, nossa rocha é Cristo, pois está conosco todos os dias, com disse ele em Mateus 28. 15ss. É ele nossa firmeza.
Por esses dias, em um site sensacionalista gospel, foi divulgado um áudio de um pastor devasso, onde ele dizia coisas obscenas sobre sua amante. Pastores de bodes, endemoniados transvestidos de ovelhas.
O líder deve ter muito cuidado, pois se ele erra, pode levar muitos com ele, infelizmente. O problema é quando se tem mais respeito a um líder do que a Cristo, pois se ele se perverter, pode levar com ele essas pessoas. Aí não é só um que morre,mais muitos.
Então, nos apeguemos firmemente com Jesus, pois só ele é nossa força, como diz Hebreus 12. Oremos pelos pastores e pela igreja de Deus

segunda-feira, 5 de junho de 2017

HUMORISTAS CRISTÃOS BRIGAM NO YOUTUBE.

A moda agora é ser humorista cristão, e muita gente que se diz evangélico está indo por esse caminho. Há muitos deles já famosos, e que já participaram de programas seculares, e têm canais no Youtube, nos quais fazem muito sucesso.
Mas dois deles estão brigando ultimamente,e chamando a atenção da mídia, um deles chamado "Paxtorsão", e o outro, "No entanto", nome de seus respectivos canais, onde zombam das coisas sagradas, da igreja, e de muitas coisas mais. 
Nos vídeos, um acusa o outro, ao invés de pararem com isso, pois estão envergonhando o evangelho. Críticas são válidas, e melhor ainda com argumentos, mas não abater a moral, um chamando  o outro de pornográfico e bebarrão, que em nada contribue para o reino.
Paxtorzão e No entanto (clique nos links) estão sempre se engalfinhando, levando seus fãs a entrarem na peleja. Se querem ser humoristas, deveriam ter, no mínimo, um pouco de sabedoria, e não brincarem com as coisas sagradas. Se critiquem, mas dentro do limite, não desrespeitando ninguém, mesmo que critique algum irmão, políticos, etc.
É a nova profissão, humorista evangélico, e cada vez cresce ma
is essa modalidade de humor. Esperemos que as baixarias cessem, e que possam usar isso para a glória de Deus, e não para envergonharem o evangelho.

RAMADÃ É MÊS DE MORTE E SANTIFICAÇÃO

Até o dia 26 de junho a loucura vai dominar o mundo, por causa do Ramadã, onde os muçulmanos, para se santificarem, precisam matar o maior número de pessoas no mundo, pois isso agradará muito Allah, o deus assassino bebedor de sangue, o vampiro do Ramadã.
Quanto mais pessoas eles matarem nesse mês, mais "santos" se tornarão, e mais e mais seu deus ficará feliz, e muito mais virgens terão no além.
por isso dos ataques em Londres e outras grandes cidades no mundo. Podem esperar mais, pois o deus deles quer mais sangue, e a próxima cidade pode ser Rio de Jeneiro ou mesmo Recife, pois aqui tem uma boa comunidade islâmica, e em outras partes do Nordeste.
Veja abaixo as cidades onde houve atentados de várias formas:

02/06 – Camarões: Onze mortos quando os islamistas prendem bombas no corpo de duas meninas e as enviam para um campo de refugiados.
01/06 – Alemanha: Um homem morreu esfaqueado por dois muçulmanos por fumar durante o Ramadã e se recusar a apagar o cigarro quando eles exigiram.
31/05 – Quênia: Soldados islâmicos sequestraram e assassinaram um professor.
31/05 – Afeganistão: A rede Haqqani detona uma enorme bomba em caminhão durante a precipitação que mata mais de noventa, incluindo muitas mulheres e crianças.
30/05 – Iraque: Sessenta corpos são encontrados em uma cova coletiva do Estado islâmico. Foram 23 mulheres e vários idosos, há sinais de tortura.
30/05 – Síria: Dezessete mortos, incluindo três crianças atacadas por ataques de morteiros do EI a uma área residencial.
Esse derramamento de sangue intenso provavelmente continuará até o final do “mês sagrado”, dia 24 de julho. Mas existem diferentes motivos para que os atentados se multipliquem nesta época do ano.
 Eles lembram com isso a batalha de Badr, no ano 624, onde os islâmicos tiveram uma grande vitória, mesmo tendo um número menor de soldados. Foi a primeira grande batalha deles, e um ex-muçulmano disse que nessa época os cristãos devem orar mais para que Deus faça algo, para que muitos muçulmanos sejam salvos. Então oremos.
 


sábado, 3 de junho de 2017

MUITAS BÊNÇÃOS NO 16º CONGRESSO DE MULHERES EM RECIFE

No dia 1 de junho de 2017 começou o 16º Congresso de Mulheres da Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEADPE) em Recife, PE, sob a presidência de Deus, e servida pelo pastor Aílton.
O tema do congresso deste ano é Mulher cristã  tendo um coração de serva, baseado em Lc 1.38. Cantaram Eliã Oliveira e Theo Santos.
Pregou Cândido de Freitas, no primeiro dia, e falou sobre as característica que fizeram Maria ter qualidades para que assim fosse apreciada por Deus.
Sob o título A mulher cristã contra o feminismo  e cheia do Espírito Santo,o pastor Isaque falou dessa ideologia, algo que ele também tem feito no seu programa "O que Diz a Bíblia", no Canal 14. Ele disse que Maria servia como modelo para o sexo feminino, e não de modelo para feministas. A ideologia de gênero tem preocupado a igreja, e ela tem  batido forte nisso, pois já está querendo entrar na igreja.
Já o evangelista Sinval  Rodrigues, que falou sobre o tema "Uma mulher cheia do Espírito Santo como Maria".
Na primeira noite  o tema foi "Maria, uma mulher disposta a obedecer e atender o chamado de Deus", e não que ela "manda" em Deus, como diz a Igreja Católica. Ela era serva, e viveu e agiu como tal, ao aceitar humildemente a incumbência de se deixar levar pelo poder do Espírito Santo. Vieram caravanas de Aliança, Vertentes, Palmares, Serinhaém, Timbaúba, entre outras cidades do Agreste, Zona da Mata e Sertão do estado de Pernambuco. Ministrou no tema a preletora Gilvanete de Andrade, da Paraíba,que é médica, bacharel em Teologia, mestranda em Teologia, diretora e professora da Escola Teológica da Assembleia de Deus em Santa Rita (PB). É casada com Djalma Silva, pastor da Assembleia de Deus em Santa Rita (PB). O casal tem três filhas, três genros e cinco netos.
Autora dos livros Estudos Bíblicos para Grupos Familiares e Manual dos Grupos Familiares: um Enfoque Biblico-teológico e Prático. Também pregou Elci Ribeiro, evangelista, também falou nesse dia,logo depois dela. Nota-se que poucos preletores veem de longe, de uns anos para cá. O pastor Aílton prefere chamar os daqui, e de algumas cidades do Nordeste.
Na segunda noite cantou, no culto, o coro de Vitória de Santo Antão. A irmã Ivana cantou seus belos hinos, de forma bem tranquila, como sempre. O coro que está cantando neste ano tem 800 vozes, e é regido pela irmã Marinalva, essa que geralmente aparece nas fotos divulgadas pela RBC1, a única equipe de comunicação que cobre os eventos da IEADPE.
Na preleção desse sábado o pastor Waldemir Farias pregou a primeira palavra em Lucas 1.38. As caravanas que vieram foram de Escada, Limoeiro, Exu, Nazaré da Mata, Joaquim Nabuco, Paraíba e Maceió.
A beleza das mulheres todas de rosa, a organização do templo, afim de ue apareça bem na TV, é primordial.
O templo todo só tomado de mulheres fica uma visão celestial. Antes de cantar o coral ensaia vários meses. Há um culto introdutório antes do oficial, onde várias irmãs pregam, cantam e dão seus testemunhos.
Ao longo das apresentações do culto pela TV, Youtube, Facebook,  e as rádios AM e FM, a igreja tem pedido contribuições para ajudar nossos irmãos que estão sofrendo por causa da chuva. As doações devem ser dadas aos evangelistas nas respectivas áreas, mas podem também ser entregues nos outros locais de arrecadação, como os da Igreja Universal, nas igrejas que também fazem isso, entre outras entidades, se não puder ser entregue nas suas respectivas igrejas. O importante é os alimentos  chegar lá.

SÃO ESSAS AS MULHERES?




às mulheres assembleianas


Não são essas as mulheres valentes?
Não são elas que sofremt ão-somente
Pelo nome santo?
Quem enxugou seus prantos?

Não lutaram o ano inteiro
Sob o sangue do Cordeiro
E venceram Satanás?!
Quem forte as faz?

Não são essas as mulheres
que se deseperaram um dia?
Como as vejo com tanta alegria?
Que brilho é esse em seus olhos?

Não são essas as mulheres desacreditas,
Cheias de curvas nas estradas,
Cujas lutas pareciam não cessar?
Como as vejo tanto cantar?

Nao foram essas mulheres apedrejadas,
Maltratadas
Lastimadas, e desprezadas?
Como as vejo triunfar?!

Não foram essas mulheres trituradas
E debaixo de luta forte?
Como estão sob holofotes,
Triunfantes, impávidas?

Essas são as vencedoras
Do Cordeiro!
Venceram a carne, o diabo,
Sem medo,
E até o mundo inteiro!


Por Leo Nardus Mouras