quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

A CORRELAÇÃO HISTÓRICA DOS LIVROS PÓS-EXÍLICOS E DOS LIVROS DE ESDRAS, ESTER E NEEMIAS

Resultado de imagem para história de esterOs eventos narrados no livro de Ester ocorreram entre os capítulos 6  e 7 de Esdras e 30 anos antes de Neemias. É interessante isso, e a maioria das pessoas que pregam usando este livro, não menciona ou não sabe isso.
Outra coisa muito importante, é notar que o autor tinha muito conhecimento sobre os costumes judaicos e o palácio, pois dá detalhes bem certos sobre essas duas coisas.
É lendo o livro de Ester que ficamos sabendo sobre a origem da Festa do Purim, que é comemorada até hoje pelos judeus. 
Há cinco personagens principais no livro: Ester, Mardoqueu, Assuero, Hamã e Vasti, a rainha deposta do império persa.
Apesar do livro não mencionar Deus, se vê a providência dele em todo o livro através dos eventos narrados. É importante mencionar que este livro é o último livro do quinto rolo sagrado, a terceira parte, chamado de Hagiógrafo, escritos sagrados.
Não há alusão deste livro no N.T., mas ele prefigura o que iria acontecer no futuro, quando Israel foi saqueado e grandemente prejudicado por Antíoco Epifânio, uma figura do Anticristo.
O livro de Ester e sua história é um dos mais falados e mais mamados da Bíblia. Vale a pena ler e estudar ele.
Em relação a Esdras, os eruditos acham que foi ele quem escreveu o livro que leva seu nome, 1 e 2 Crônicas, e Neemias. No original, 1 e 2 Crônicas eram juntos, como também Neemias e Esdras, mas na tradução feita por Jerônimo, foram separados. Isso influenciou até mesmo a Bíblia hebraica.
A tradição ainda afirma que foi Esdras quem coligiu todos os os livros do A.T., organizou ele do jeito que a Bíblia hebraica está. É claro que isso é verdade, mesmo que não seja algo acreditado por muitos eruditos.
É interessante a relação que esses livros históricos e os pós-exílicos têm um com o outro, pois a volta dos judeus para Jerusalem aconteceu em três levas, da mesma forma, eles voltaram em três levas, e Esdras fala de duas delas, que ocorreram durante o reinado de Ciro, Artaxerxes, e e Dário. A última leva é descrita no livro de Neemias. 
Em Esdras há cinco figuras importantes: Ageu, Esdras, Zacarias, Zorobabel e e Josué, o governador antes de Neemias.
Para escrever seus livros, Esdras se baseou nos arquivos oficiais (1.2-4; 4.11-22; 5. 7-17; 6.1-12).
O livro de Esdras divide-se em duas partes: 1-6, que fala do primeiro grupo de exilado de judeus  que volta para Jerusalém; já a segunda parte 7-10, fala do segundo grupo que voltou para Jerusalém sob Esdras.
É bom frisar que cerca de 50000 judeus voltaram na primeira leva. No capítulo 3, Josué e Zorobabel mobolizam o povo para reconstruir o templo.
Há um intervalo de quase 60 anos entre  os capítulos 6 e 7, e o tempo total do livro de Esdras chega a 80 anos. Muito tempo.
Esdras encontrou uma apostasia geral entre o povo, depois de tudo o que eles passaram no cativeiro, e que isso foi um dos motivos que levou Deus a castigar o povo.
Enquanto Esdras enfoca o templo, Neemias enfoca o muro. Cada um fez uma obra importante para Deus e para a cidade.
Neemias governou doze anos e foi ajudado por Esdras. O muro foi feito em 52 dias. Tempo record.
Para quem duvida da historicidade dos livros da Bíblia, o livro de Neemias foi confirmada em 1903, em documentos antigos, descobertos em Elefantina, e nele foi lido os nomes de Sambalate, Joanã, e  da substituição de Neemias em 410  a C. A história sempre confirma a Bíblia.
Os capítulos 1-7 falam do desempenho de Neemias como governador. A segunda metade do livro narra a restauração espiritual em Jerusalém e seus problemas nacionais. Neemias é mostrado no livro como um homem de oraçao, assim como Esdras, por isso que teve vitórias. Um exemplo para todos os servos de Deus.
O capítulo 2 narra como Deus mudou o coração de Artaxerxe para que seus propósitos fossem cumpridos, e foi de maneira maravilhosa.
É muito importante ressaltar que Neemias fornece o contexto histórico para o livro de Malaquias, o último livro do A.T.
Esse personagem bíblico é um grande exemplo de liderança que não se corrompeu. E era um líder que orava, exemplo para todos. O livro também fala da restauração da Lei e do templo, só santo concerto, a devida preservação da linhagem davídica, para que tudo estivesse pronto para a vinda do Messias (Dn 9.25).
Já o livro de Daniel é citado por Jesus (Mat 24.15). Há numerosas referências a ele no livro.
Quando Daniel chegou em Jerusalém ainda era um adolescente. Ao ter 80 anos, ele teve aquelas visões dos capítulos 9-12. há pregadores que ainda citam Daniel nessa época cocmo se fosse jovem ainda.
Segundo a crítica, ele viveu no II século a.C., mas eles estão errados, ao duvidar do poder e da presciência de Deus. Absurdo esses homens estudarem a Bíbia e não crerem em sua mensagem.
Segundo a crença, ele descendia do rei  Ezequias (2 Rs 20. 17,18; Is 39.6,7).
O sucesso dele na Babilônia se deve à integridade do caráter, aos dons proféticos, às intervenções de Deus. É um dos últimos profetas do A.T., só menos antigo que os livros de Ageu, Malaquias e Zacarias.
Daniel escreveu seu livro para dar a certeza de que o cativeiro era temporário, e  mostrar a soberania de Deus.
O livro de Daniel usa muitas linguagens simbólicas, visões e sonhos. O estilo literário do livro é apocalíptico. A língua usada foi aramaico e hebraico. O capítulo 1 está em hebraico, e do capítulo 2 até o 7 está em aramaico. O restante do livro retoma a língua hebraica. É um dos mais lidos da Bíblia, e o um dos mais difíceis de entender.
No livro está explicado a ascenção de Daniel e a soberania de Deus nos governos humanos, o Filho de Deus na fornalha, e a estátua do sonho do rei, que foi magistralmente interpretada por Daniel, devido à sabedoria de Deus dada a ele. Como José no Egito Antigo.
Nos capítulos 8-12 ele volta a escrever em hebraico e fala do povo judeu sob o domínio gentio, as “Setentas Semanas”, e do livramento final de Israel.
Daniel fala de um futuro próximo e distante, como de Antíoco Epifânio e o Anticristo.
É o mais breve dos livro dos profetas maiores, é o mais citado no NT; tem o resumo profético mais detalhado dos profetas maiores e o único que fala da data de chegada do Messias (9. 24-27).  também contém bons exemplos de intercessão pelos propósitos de Deus na terra.
Ele também menciona o Messias como “A Grande Pedra”, o Filho do Homem”, o “Messias”, e o “Príncipe”. Em 10. 5-9 é um relato de Cristo pré-encarnado.
Daniel fala com muitos detalhes da “Grande Tribulação”, o “Anticristo”, a “Segunda Vinda de Cristo”, o “triunfo do reino de Deus”, a “ressurreição dos justos e dos ímpios”, e o Juízo Final”. Só Apocalipse fala disso mais que Daniel.
Prosseguindo, o livro de Ageu, um dos livros pós-exílicos do A.T., como Malaquias e Zacarias. Esdras o cita 2 vezes (5.1; 6.14). 
Ageu já era idoso quando Deus o chamou para o ofício profético; tinha entre setenta e oitenta anos. No entanto, fez um lindo trabalho, importantíssimo.
O profeta fez um importante trabalho para incentivar o povo a reconstruir o templo, porque ficaram sem ânimo para construir por causa das perseguições que sofreram devido aos inimigos do povo de Deus ter ficado contra isso.
Ageu entregou quatro concisas mensagens a Josué, Zorobabel e ao povo judeu.
O profeta disse que “a glória da segunda casa seria maior que a da primeira”. O povo não compreendia que os esforços deles faziam parte de algo muito maior do que eles podiam compreender. Ia mais além o plano de Deus. O povo deveria levar uma vida santa e obediente a Deus para esse plano fosse realizado.
Chegamos em Zacarias, filho de Ido, e ele é citado em Neemias 12.16.  Ele era mais jovem que Ageu. O contexto histórico dos capítulos 1-8 é idêntico ao de Ageu. Quando ele escreveu os capítulos 9-14, já estava idoso. Jesus citou sua morte entre o santuário e o altar (Mt 23.25).
Zacarias tinha em mente dois propósitos: nos capítulos 1-8 ele incentiva o povo na construção do templo; em 9-14, ele anima seus compatriotas, pois estavam desanimados pela “demora” do Messias, que, após ter terminado o templo, não havia chegado, mas a profecia era para outra época.
Para entender o livro, é preciso entender que o livro tem oito visões.  As cinco primeiras falam de restauração, as três últimas, de juízo. Ele também fala da rejeição do Pastor-Messias (11.4-17), e a restauraçaõ de Israel (12.10; 13.1,9).
Zacarias é um dos livros mais messiâicos da Bíblia, só perdendo para Isaías, e ele representa a harmonização profética entre os ofícios de profeta e sacerdote, e revela a ironia divina em 11.13.
O prefeta fala do que o Messias iria sofrer nas mãos dos judeus e de várias ações suas: ele entrando no jumentinho (9.9; Mat 13.7); restaurando Israel (9.11; Mc 14.24); seria pastor de ovelhas  (10.2; Mt 9.3) entre outras coisas.
Chegando em Malaquias, veremos também coisas interessantes. Ele era sacerdote e tinha fortes convicções acerca da devoção a Deus; denunciou a adoração hipócrita e mecânica e o roubo dos dízimos e ofertas; os sacerdotes e o povo tinham aprendido sobre a Lei, quando Esdras os ensinou.
O que Malaquias denunciou era semelhante ao que Neemias encontrara quando foi governador (c. 433-425 a.C).
Outra coisa absurda que eles faziam era violar o casamento (2.10-16; Ne 13. 23-28). 
Acredita-se que ele proclamou sua mensagem em 430-420 a.C.
Os judeus repatriados passavam necessidades por  terem se tornado cínicos e teriam questionado a justiça de Deus. Eles haviam se tornado culpados de vários crimes e pecados contra Deus. A desobediència deles impediu as bençãos de Deus.
Malaquias tem seis “pesos” do Senhor e dez perguntas irônicas feitas pelo povo a Deus, e respondidas por ele.
No livro, Deus reafirma seu amor a Israel, repreende os profetas, repreende a Israel e  fala que há um memorial diante dele.
 O debate entre Deus e o povo é na primeira pessoa do singular. Ele também fala de João Batista, e Jesus cita esse livro (Mt 11.7-15; 17. 0-13).
Esses livros mostram que a Bíblia se completa, e um assunto de um livro, leva a outro livro, e há livros que têm um mesmo contexto histórico. É bom saber disso, pesquisar, para melhor compreender a Palavra de Deus.

BÍBLIA,A.T. Bíblia Sagrada: Antigo e Novo Testamento. Tradução de João Ferreira de Almeida. Revista e Corrigida. Casa Publicadora das Assembleias de Deus,1996.
BEACON. Comentário Bíblico. Tradução Emirson Justino e Degmar Ribas Júnior. 4ª impressão Rio de Janeiro: CPAD, 2005.

por Mouras Leus



segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

SINÉDRIO PEDE AJUDA A PUTIN E A TRUMP PARA RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO DE JERUSALÉM

Imagem relacionadaAlgo inusitado está acontecendo no mundo. Algumas coisas bem interessantes estão tomandocorpo no Oriente Médio.  Levitas foram chamados para aprenderem os rituais da Antiga Aliança, estão com todos os materiais para reconstrução do templo, desde as pedras até aos mais simples objetos.
 É muito sério isso. As profecias estão acontecendo de modo bem interessantes.
Depois de Trunp ter assumido a presidência dos EUA, rabinos têm dito que ele é a versão moderna de Ciro, que deu a ordem para os judeus reconstruírem o templo. Até o presidente da Rússia tem recebido pedidos para que, juntamente com o presidente dos EUA, ajudem a fazer essa reconstrução. Putin foi fazer uma visita ao Muro das Lamentações, e lá recebeu orientações sobre o que significa aquele muro, e ele respondeu que "estava ali para isso mesmo". Todos sabem que a Rússia terá um papel crucial na invasão a Israel, conforme diz Ezequiel diz nos capítulos 38-39 de seu livro. Esta resposta tem deixado o Sinédrio bem confortado para pedir que Putin ajude nessa reconstrução. Estejamos atentos aos acontecimentos em Israel.
Agora o Sinédrio quer a ajuda desses dois Chefes de Estado para que o templo seja reconstruído mo mesmo lugar onde era o Templo de Salomão. Tenho a ligeira impressão que o lugar do templo é outro, e não onde está construído o Domo da Rocha. Será possível isso? Só uma cogitação.
A verdade é que o Messias está sendo esperado a qualquer momento, e ele é o relógio de Deus no mundo, a "Figueira", que terá um papel central na Grande Tribulação e no Milênio.


Por Mouras Nardus

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

ONDE ESTÁ A DUPLA CANÇÃO E LOUVOR?

A notícia mais recente que estamos tendo  é de que a dupla Canção e Louvor, cantores evangélicos da igreja recifense, não fazem parte mais da IEADPE. Estão em um ministério independente agora, cantando em todo o Brasil, em qualquer igreja onde puderem ir. Por isso que os irmãos não têm visto eles mais nas igrejas desse ministério.
É verdade que quem faz parte na igreja aqui referida, se for cantor, não pode ir para outros ministérios cantar, pois o pastor aconselha eles a não irem, afim de que só cantem nas igrejas do ministério citado. Mais parece que isso não é assim tão rígido quanto falam, pois a irmã Eliã é vista, no Youtube, cantando em vários lugares do Brasil, e em vários ministérios. Talvez seja zelo do pastor, por causa de igrejas erradas, ministérios caídos, etc. Basta ver os  vídeos no canal citado acima e vê a irmã Eliã . Creio que pode haver mais coisas que não puderam ser ditas. Uma cantora do Templo Central afirmou que eles estavam visitando muitas igrejas, e isso não é permitido. Não tiro a razão do pastor, masa creio que eles optaram por mais "liberdade" de ir a mais lugares e viajarem quando quiserem. Pena que eles não cantam mais nas igrejas Assembleia de Deus de Recife. Espero que Deus continue os usando para sua glória.
Isso nos faz pensar até onde se deve obedecer ao pastor. Será que eles estão certos? Creio que o pastor tem suas razões. Que Deus abençoe mais eles e o pastor.
A verdade, até agora, é que eles não têm cantado mais nas igrejas da IEDPE, infelizmente.  Espero que isso seja passageiro, e eles possam cantar mais e mais em nossas  igrejas.Veja o vídeo da dupla.

domingo, 12 de novembro de 2017

MINISTRA QUER APROVAÇÃO DE PROJETO DE MUDANÇA DE SEXO PARA CRIANÇAS

 
O famigerado projeto do deputado depravado Jean Wyllys (PSOL-RJ) e de Erika Kokay (PT-DF), para que crianças possam ter liberdade para mudar de sexo, é um dos mais sujos e depravado que existe, vindo do fundo das profundezas do pensamento de Satanás, que vai de encontro aos valores judaico-cristãos, principalmente divulgados pelos evangélicos.
Os autores querem que a lei fique conhecida pelo nome de Lei de Identidade de Gênero, ou pelo apelido de “lei João Nery”. O texto modifica o artigo 58 da Lei nº 6.015 de 31 de dezembro de 1973, para que as pessoas tenham direito de mudar de sexo, e não gênero, que é uma falácia das ideias de Gramsci e a Escola de Frankfurt, que tenta influenciar a sociedade pela Superestrutura, e não pela subrestrurura, como ensinava Marx, e fizeram um malabarismo ideológico na famigerada filosofia de dele, vindo daí a ideia do "Marxismo Cultural".
O mais absurdo desse projeto do inferno é que a criança pode fazer isso mesmo sem os pais autorizar! Não há lei no mundo que pode tirar o direito dos pais, aceite isso, é contra a moral, uma aberração!!
A depravadíssima ministra Luislinda Valois (PSDB). PLC 5002/13, quer que esse projeto infeliz venha a passar pela Câmara dos deputados, como se isso fosse trazer algo bom para a sociedade.
Mas há uma igreja forte, deputados cristãos que estão lutando contra isso. Eles querem que aceitemos isso a todo custo, como se a sociedade aceitasse numa boa. Uma pesquisa mostrou que o brasileiro, em sua maioria, não aceita isso, por ir contra a boa moral, a consciência, contra tudo que se chama Deus.
Mas a decadente ONU também financia isso, juntamente com George Soros, um dos homens mais baixos moralmente do mundo, que usa sua riqueza para influenciar governo e TV's como a Globo, que prega isso, zomba de Deus.
OREMOS!!!

sábado, 11 de novembro de 2017

RECIFE REALIZA O GOSPEL FASHION DAY

Parece que agora a moda está pegando mesmo. Está acontecendo em Recife o Gospel Fashion Day, desfile de moda evangélica, que, dentre outras coisas, quer promover a chamada "moda gospel", que procura preencher esse "vazio" que há na moda, como se evangélico precisasse de marcas que a definissem. É mais uma forma de ganhar dinheiro com os evangélicos.
Várias marcas estiverem presentes, como Mais Lírio, Lady Eva, Buffone, Santices, Via Tolentino, Chalott Hadock e Senhorita Z. Haverá desconto de até 70% para as roupas lá expostas. 
Esse evento aconteceu no shopping Costa Dourada, e algumas pessoas tem considerada um sucesso.
Haverá um bate papo com influenciadores digitais e estiveram presentes as cantoras Claúdia Canção e Mayara Carvalho.
No Stand beneficente, onde haverá venda de peças doadas, o lucro será revertido para o Projeto Samuel.
A verdade é que alguns irmãos acham que isso é "mundanismo na igreja, e que isso é só uma armadilha". Por mais normal que queiram fazer parecer, a moda evangélica não deve ser essa. Segundo alguns, "isso é para atrair os evangélicos para o mundo, e que crente não precisa disso". É realmente uma grande mudança nesses últimos tempos.



por Leus Mouras

sábado, 4 de novembro de 2017

PASTORES ESTÃO DEIXANDO A CGADB

Ele está crescendo muito desde a eleição do pastor Jose Wellington Junior, o movimento de pastores, que estão em busca do pastor Samuel Câmara, líder da igreja do Pará, para que ele ajude a criar um novo órgão que irá representar as igrejas Assembleias de Deus no Brasil.
Todos sabem que o pastor Samuel Câmara foi um adversário muito forte da família Costa, e fez sérias acusações contra o pastor, até chamando-o de desonesto.
Segundo os pastores, "a CGADB, ao invés de servir as igrejas, está sendo servida por elas, virou um negócio de família,perdeu a moral". Estão descontentes.
Por sua vez, o pastor Samuel Câmara diz que não está por trás disso, não lidera esse movimento. 
A verdade é que esse descontentamento contra a CGADB já está mais do que claro. A igreja que apoia firmemente essa entidade é a igreja pernambucana, nas pessoas do pastor Aílton e o pastor José Roberto, servos de Deus que lideram as igrejas que são exemplos para o Brasil.
Creio que isso vai crescer cada vez mais, a ponto de essa entidade enfraquecer a ponto de não poder nais se sustentar.
Talvez se estivesse deixado acontecer normalmente a eleiçõ, e se conformassem se a perdesse, ela continuasse com sua credibilidade, mas os escândalos nas eleições forram muitos, e não não se pode aguentar isso. Talvez seja o fim dessa entidade que sempre representou as igrejas assembleianas.
“A Assembleia de Deus é uma igreja e movimento que tem potencial de incendiar o Brasil para Jesus com apoio de uma convenção, mas nada se faz nos últimos 30 anos e aparentemente permanecerá assim. Friso que não estou falando da estagnação das igrejas da Assembleia de Deus, mas da convenção que tenta representá-la. Convenção é para servir a igreja, mas o que existe hoje é uma convenção que deseja ser servida pela igreja”, disse André Câmara, filho do pastor Samuel.
Esse movimento é de vários pastores e ministérios, que estão querendo deixar para trás esse órgão que já não têm o respeito de antes.
É uma pena. Com informações  Gospel Prime.


por Leus Nardus

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

EVANGELISTA LOURIVAL: NAS REENTRÂNCIAS DA PALAVRA DE DEUS

Quem ver o evangelista Lourival ministrando a palavra de Deus, percebe logo a diferença dele e de alguns quando ministra também. Aquilo ali é um dom de Deus!
Realmente, tem sido um dos grandes instrumentos de Deus na Assembleia de Deus recifense. 
o evangelista já foi secretário do pastor Aílton, líder da igreja de Recife, e tem uma grande influência no meio do povo de Deus, principalmente entre os jovens, que o têm como um modelo a seguir, além de Jesus.
O bom são ops detalhes que ele usa para ministrar a palavra, procurando mostrar o sentido do texto, o contexto sócio-histórico-cultural do mesmo, de forma que fique bem claro. O evangelista cava mesmo a profundidade, orando e buscando nos livros e na Bíblia, principalmente.
Ele procura mostrar, através de gestos, de encenações, o que se passou, ou o que significa aquela passageiro texto, de modo bem detalhado. É uma bênção. 
Mas, infelizmente, pessoas usadas por Deus dessa forma, sempre deixa enfurecidos aqueles que sentem inveja, que gostariam de ter o talento que o irmão Lourival tem. No entanto, cada um Deus usa de uma forma, a cada um dá um talento, ou até mais. Busque o seu, ou peça a Deus que use você da mesma forma ou até mais. Só não vale querer atrapalhar o ministério do irmão Lourival, como ele mesmo falou, certa vez, que há pessoas que procuram saber onde vai pregar para atrapalhar. Pessoas influentes (Deus disse isso a ele, e ele disse em um culto, à igreja!).
Gosto de ouvir o irmão Lourival e vê-lo explicar um texto de modo que a maioria não sabe, ou que Deus não revelou a essa maioria. Tem coisas que ele diz ali que é revelação pura, a palavra do conhecimento em ação, o Espírito pairando como uma ave que adeja no olho do céu. E Deus toca seu instrumento com notas dissonantes e reverbera como um megafone celestial.  Tenho certeza que ele de ora e jejua bastante, se não ele não teria toda essa revelação, e é raro que pessoas não se convertam a Deus após ele pregar debaixo da unção de Deus. Claro, o povo quer ouvir é a palavra sendo explicada, não quer ouvir essas lorotas que muitos contam, alguns até heresias falam. Deviam buscar conhecimento, como faz o irmão Lourival, e orar, entender  o sentido, como Daniel procurou entender. Fique na beira do rio quem quiser, o negócio é de 3 mil côvados em diante!
Que Deus continue abençoando o irmão Lourival, dando a ele mais capacidade para ensinar. E o livre dos invejosos.


por Leo Nardus

domingo, 22 de outubro de 2017

CEM ANOS NA ARENA: QUE FESTA! QUE BÊNÇÃO!

Tudo começou com a organização da festa. Os  ônibus lá fora, de modo bem organizado, os irmãos sentados em cadeiras de plástico, vendo pelo telão, aquela multidão de irmãos andando, tirando fotos, conversando, enaltecendo a Deus. Tudo bem organizado lá.
Jair Santos, Flávia Cristine, Irmã Joquebede, Quarteto Gênesis, Miriam Calado, Míria Mical, Aline Irineu, e muitos outros.
Também foi linda a entrada da irmã Signe Carlson, ladeada pelo pastor Aílton, enquanto uma chuva caía harmoniosamente.
A irmã Eliã falou, juntamente com o pastor Júnior e o irmão Felipe do processo de composição do hino tema, como tudo foi feito, e como Deus a guiou
Segundo disse o pastor Aílton Júnior, "foi matematicamente calculado a disposição dos ônibus lá fora, muitos mesmo, bem organizado. A pulseira indicava em que portão deveria entrar ou sair do estádio, e, se saísse por outra porta, não daria na porta certa.
A disposição dos irmãos lá dentro do estádio também estava bem calculada, e alguns irmãos e jovens formaram os emblemas da Assembleia de Deus e do estado de Pernambuco. Ficou lindo.
As tomadas aéreas feitas pelo drone, ficou linda, quando mostrava os emblemas formados, e aquelas luzes todas, o estádio preenchido pelos servos de Deus, numa adoração em uma só mente e propósito. Foi demais.

Os hinos cantados pela irmã Eliã, o tema do Centenário, a orquestra cantando "Grande é Jeová, de Richard Wagner, alemão, que compôs "As cavalgadas das Valquírias". Depois cantou "Aleluia de Haendel", e outros lindos hinos, a solista expressando sua voz como uma trombeta. Foi glorioso. Cinco meses de ensaio não poderia passar em vão. A orquestra tocou de uma forma ungida, parecia que um anjo estava regendo, dispondo as notas de uma forma impecável. No final, o maestro chorou, sentindo a graça, como também um guitarrista. Suas vestes azul contrastava com a cor escura dos músicos, e deixava um jogo de cores entre azul, preto e branco. Foi algo de primeira linha. A marcha de um hino ficou parecendo um exército em marcha.
O púlpito cheio de pastores, dava gosto ver tantos homens de Deus, e o barulho de glórias e aleluias, junto com as línguas estranhas.
Muitas autoridades sentadas próximo ao púlpito, entre elas o prefeito de Recife, o governador de pernambuco, e Guilherme Uchôa, presidente da Assembleia Legislativa. Eles ficaram embevecidos com a organização. Foi o que disse o vice-presidente, no final, na entrevista com o o irmão Felipe. Todos ficaram admirados com a organização da festa. E foi a maior quantidade de pessoas que a Arena recebeu até esse dia.
Segundo o pastor Júnior, o pastor Aílton pediu para que a mensagem fosse pregada àquela hora por causa da chuva, para que o povo não fosse embora, para que houvesse mais calma entre o povo.

A mensagem do pastor Joel foi uma mensagem poderosa, corajosa, e que foi dito o que Deus quis, desde suas comparações até as mensagens que ele disse diretamente e indiretamente, para a igreja, as autoridades, e todos que ali estiveram. Leu em Gênesis 17, e explicou que a igreja tem sido abençoada, e Deus iria renovar as promessas. Procurou enaltecer o nome de Jesus, quer as autoridades gostassem ou não. Foi contundente demais.
Eis o depoimento da única sobrevivente dos Carlson: “todos os irmãos da minha mãe, foram missionários. Estou muito feliz por estar aqui hoje. Sou a única sobrevivente dos Carlson. Sou a filha mais velha, com 95 anos, mas Deus sabe o que faz”, afirmou a irmã Ruth. Lindo. Foi emocionante o que ela disse sobre a sua vó, que tinha um chamado missionário, mas não cumpriu, e desejou que Deus usasse seus filhos
O pastor Júnior explicou, no final, que tudo correu bem, que o estádio foi alugado, para que ninguém falasse mal dele, ou do governador, e tudo foi ensaiado para que não houvesse nenhum acidente. Foi algo insofismável.
O pastor presidente orientou depois para que os irmãos saíssem pelo lugar que entraram, para que saíssem de modo organizado. Maravilha!
Houve muitas críticas de alguns irmãos sobre essa festa na Arena. Disseram que não daria certo, que era um lugar de ímpio, etc. Esquecem que, dentro desse ponto de vista, a igreja nem deveria estar no mundo, pois ele jaz no maligno. Grande pregadores fizeram isso, com Billy Graham, Fanine, Bernard Johnson, entre outros. Não procedeu o medo dos irmãos.
Que venham outros!

Fotos: RBC1

por Leo Mouras

sábado, 21 de outubro de 2017

DANÇARINOS TIRAM A ROUPA EM FESTA PARA CRIANÇAS EM ESCOLA PÚBLICA

No dia das crianças, uma apresentação de uma Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) Luiz Bárbaro, em Jundiaí, teve uma apresentação onde pessoas que cantavam para as crianças tiraram as roupas e ficaram só de cuecas. Além do mais a música que cantavam era dos famigerados Mamonas  Assassinas, famigerado grupo de anos atrás, "Sabão Cracrá". Absurdo.
A desculpa deles, depois que os pais dos alunos reclamaram, oi de que não sabia que o público era infantil, ou seja, mentiram, pois se era uma apresentação para comemorar o dia das crianças, é lógico que teria crianças lá. A coisa está ficando cada vez mais séria.
Isso depois que houve todos aqueles protestos contra as apresentações do banco Santander, e em outros lugares, como na Bahia, ainda assim não respeitaram a vontade do povo, e não era nem para haver tanto protestos assim, eles mesmos poderiam se conscientizar, e perceber que ali teria crianças, e que não é ético e nem moral fazer isso, pois a lei repudia isso. Não só a lei, mas a consciência de cada um, que fala contra isso. Se essas pessoas continuam fazer isso, estão indo contra a Lei Moral que Deus pôs na consciência dos seres humanos.
O prefeito Luiz Fernando (Machado) tem que explicar isso. Não pode, como Lula, dizer que não sabia de nada. ele tem a obrigação de saber. 
Todos sabem que isso é um plano de organizações de esquerda que pregam a ideologia de gênero, que distorcem as leis biológicas, para que possa controlar a população mundial. Pensadores como Adorno Horkleimer, Habermas, Marcuse, entre outros. Eles se dispuseram a influenciar a educação para poder influenciar a sociedade através do Marxismo Cultural. Influenciando a população através da cultura, eles poderiam controlar os nascituros, fazer com que não haja tantos seres humanos no mundo. É dessa forma que eles estão agindo, por isso essa insistência.
Cabe à população, que ainda não foi inflamada por esse vírus imoral, pútrido, protestar contra disso.E não é preciso ser evangélico ou religioso para não gostar disso. A consciência existe em todos, A Lei Moral é de todos, e nascemos com ela. SE aceitarmos isso, então nada mais será proibido, e não haverá resistência para nada so que eles quiserem fazer.

por Leo Nardus Mouras

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

JC ONLINE FAZ MATÉRIA DOBRE ANIVERSARIO DO PASTOR AÍLTON

Em um tom de deboche, o jornal JC online noticiou a ida de Paulo Câmara, governador de Pernambuco, à festa da Assembleia de Deus como uma espécie de adiantamento da campanha eleitoral.
Foi noticiado a oração que ele recebeu, como também os políticos evangélicos e outros que lá estiveram do PSB, PP, entre outros.
Foi citado que o pastor disse que a igreja iria orar por ele, pois ele é amigo da igreja, e que é muito difícil governar em tempo de crise.
Parece que ninguém confia que a visita de um governador a um aniversário de uma igreja evangélica seja normal.
Segundo o jornalista, o governador está pensando em 2018, visando os votos dos irmãos.
Foi feita referência ao que o pastor disse, que o governador foi eleito "com votos dessa igreja". Até isso não deixam escapar.
O jornal se referiu aos pastor Aílton como o número 1 da Assembleia de Deus em Pernambuco, e que ele tem amizade com o governador, segundo deixou subtendido.
Sempre que um político de peso vai a um templo evangélico os jornais dizem que é com fins eleitorais. E se fosse em uma igreja católica?

por Leo Nardus Mouras
Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2017/10/18/de-olho-em-2018-paulo-camara-busca-bencao-da-assembleia-de-deus-312190.phpEste conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2017/10/18/de-olho-em-2018-paulo-camara-busca-bencao-da-assembleia-de-deus-312190.php

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2017/10/18/de-olho-em-2018-paulo-camara-busca-bencao-da-assembleia-de-deus-312190.php
Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2017/10/18/de-olho-em-2018-paulo-camara-busca-bencao-da-assembleia-de-deus-312190.php

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

AUTORIDADES, ESPADA, E MUITA ALEGRIA NA FESTA DO PASTOR AÍLTON

Foi um belo culto! A igreja estava cheia de autoridades políticas e eclesiásticas, como vereadores, pastores, prefeitos do Recife, de Olinda e de São Lourenço.
Dessa vez não se prolongaram muito, as honrarias foram comedidas, e os que falaram foi de forma bem sucinta, se comparados com outros anos.
Uma das mudanças foi que o governador não falou no púlpito da igreja, e nem o prefeito falou, pois alguns irmãos reclamaram disso, embora não tenha saído na mídia, mas nos bastidores isso foi comentado.
poucos políticos e autoridades são tão honrados pelos liderados como é o pastor Aílton José Alves. Sinceramente, é uma das maiores lideranças do estado, embora haja muitos que discordam dele.
A igreja estava radiante, os corais cantaram belos hinos, e os outros cantores, como o quarteto Gênesis, que dessa vez não cantou "Além do Sol" um hino adventista, do qual o pastore gosta muito.
Tudo, nesse ano, foi mais comedido, tantos nos presentes, quanto nos elogios. Parece que o tempo de crise afetou até isso.
Um dos presentes que mais chamou a atenção foi uma espada dada pelo irmão Pablo Escobar, pastor da igreja Assembleia de Deus na Espanha, um presente bem interessante, diferente, que foi explicado pela irmã Judite como uma asseveração das promessas de Deus na vida do pastor Aílton, uma confirmação.
São 19 anos de pastorado do irmão Aílton José, presidente da IEADPE, a igreja que mais cresce. Em outubro, por tradição, se comemora o aniversário do pastor, como também seu pastorado. Deus e a igreja se alegram com isso.

Foram apresentados pastores de todo o Brasil, menos os de Abreu e Lima, pois mão estiveram lá! Infelizmente não se pode afirmar que eles não foram convidados ou não quiseram ir, o que não deixa de ser uma pena. Espero que um dia o pastor José Roberto possa ir para essa festa, e vice-versa.
As demais comemorações, provavelmente, serão feitas em um outro lugar, pois o culto não poderá mais ser protelado.
Como sempre, a irmã Judite contou alguns casos relacionados com seu namoro e casamento com o pastor Aílton, e o mesmo contou também sobre uma luta que teve com um anjo. Bela experiência.
No Facebook a discussão girou em torno dessa festa, sobre  o que pode ou não acontecer, e por que o governador pode falar no púlpito e outro não. Bem, a igreja pode pensar, discordar, etc.
Que Deus continue abençoando sua igreja!


por Leo Nardus Mouras



sábado, 14 de outubro de 2017

FALTA DE ESPAÇO DEIXARÁ MUITA GENTE DE FORA DA FESTA DOS CEM ANOS NA ARENA

Alguns irmãos têm reclamado que não poderão ir para a comemoração dos cem anos da AD Recifense por falta de vagas nos ônibus.
Claro que cabe no estádio pouco mais de 60 mil pessoas, não daria mesmo para todos. Infelizmente muitos terão de ficar de fora, ou assistir pelo Canal 14, em casa mesmo. Pelo menos será transmitido pela TV.
Os irmãos do interior são os quer mais terão dificuldades para ir, pois o transporte não é fácil. Excluindo os que vão de ônibus organizados pela igreja, os outros terão dificuldades, tanto de transporte, quanto financeira.
Alguns vão levar almoço e comer nos ônibus mesmo, outros vão comer lá no estádio. Se alguém não conseguir ir, poderá participar de eventos dessa comemoração durante todo o ano de 2018, pois não haverá isso  só no estádio no dia 21 de outubro. Ali é só o começo.
Para quem não puder ir, sossegue, haverá outros dias para comemorar.
A igreja está vendo esse evento como algo que valerá a pena participar, que ficará para a posteridade, um grande acontecimento.
Mesmo assim, seria bom que tivesse mais ônibus para levar os irmãos para lá, mas, infelizmente houve falta de recursos, estamos com o país em crise. Aproveitemos.
Certamente terá banheiros químicos para os irmãos utilizarem, pois não é possível uma festa desse porte sem isso. Que seja uma festa linda, que haja conversões, batismos, e curas, e, principalmente, pessoas salvas. Amém.


por Leo Nardus Mouras


sexta-feira, 13 de outubro de 2017

TRUMP SAI DA UNESCO EM APOIO A ISRAEL

Foi  uma decisão inédita do governo Trump, pois é amigo e aliado de Israel. A verdade é que esse atual governo dos EUA não tem papas na língua, fala o que pensa, e usa o twitter para desabafar coisas que às vezes deveria ser confidencial.
É o governo Trump, de direita, que saiu da UNESCO, órgão das Nações Unidades, que, ultimamente, tem tomado decisões pró- árabes, sim, o nome é esse, pois palestinos nunca existiram na história da humanidade, foi dado aos judeus pelos romanos após a última revoltada de Bar Kochba, o falso Messias.
Desde 2011 que os EUA não dão mais dinheiro para essa entidade, que está cada vez mais dizendo que Israel não tem direito àquelas terras que agora ocupam, seguindo o que ensinam os árabes e as opiniões da Escola Minimalista, que nega que Israel não existiu como ele e a Bíblia afirmam, e que Davi e Salomão não existiram também, contrariando documentos arqueológicos e históricos, por causa de um ato cheio de  antissemitismo moderno, e por causa das implicações espirituais e morais da confirmação da existência de Israel, e preservação de sua cultura, o que é um milagre, e uma prova de que tudo o que a Bíblia diz é verdade, e que havendo um Deus, um Ser moral e amoroso, a Verdade, tudo que está no livro santo é verdade, inclusive o inferno. Por isso que preferem por a cabeça dentro da areia, e fazer de conta que tudo isso não é verdade.
O interessante é que esses céticos e a ONU não aprendem, pois disseram a mesma coisa sobre a existência da Babilônia, Assíria e dos Hititas, e a arqueologia comprovou que existiram, através de milhares de tabuinhas, nas quais estavam inscritas todas as informações necessárias. Eles sabem que a Bíblia é a verdade, e não creem por livre escolha.
Parabéns aos EUA pelo apoio a Israel, por contrariar essa corja infernal! COM INFORMAÇÕES DA REUTERS.


Leo Nardus

sábado, 30 de setembro de 2017

NOSSAS CRIANCINHAS


"Deixai vir a mim as criancinhas, não as impeçais, pois delas é o reino dos céus" (Lc 16.18)

São palavras de Jesus, para que elas tivessem a oportunidade de conhecer o Mestre. Crianças são uma das partes mais importantes de uma igreja, e muita gente despreza. Sempre vou às festas infantis nas igrejas, e fico admirado por causa dos cuidados que elas inspiram.
A Assembleia de Deus valoriza muito elas, e nas festas elas ficam muito alegres. Graças a Deus por elas, e pelo futuro que elas vão ter na casa de Deus.
Observo que alguns irmãos não dão muita atenção a elas,não vão às festas delas, a não ser que sejam escalados, parece que não merecem, acham.
Festa de crianças não dão glamour a eles? Ignoram que elas são tão importantes para Deus como eles mesmos. Até quando vão viver enganados?
Admiro esse trabalho dessas irmãs, que se preocupam com os filhos de outros, se gastam por elas, se preocupam, dão carinhos, oram pelas famílias, pois cada criança tem seu drama, sua família,seus pais que tẽm experiências diferentes de vida...É um trabalho árduo e gratificante, sem ganhar nada finaceiramente. Se fosse pagar, como seria? Elas estão cuidando do futuro delas, e tirando muitas vidas das mãos do diabo.
Deus a abençoe!




por Leo Nardus Mouras